Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

18
Out19

Quem Estará A Seu Lado?

Filipe Vaz Correia

 

Nos olhos de qualquer pessoa se reflecte o sentir maior da alma, essa forma de sentir que se confunde com o bater do coração, desmedida e impregnada sensação de queimada que arde sem parar.

Tantas vezes na caminhada solitária de um destino, pessoas se cruzam, esquinas desencontradas, imaginando esse entrelaçar que tarda, que esmaga, que desaparece devagarinho...

Neste instante em que lê estas palavras, imaginemos se por algum segundo já nos cruzámos numa rua, num café, numa outra vida?

Aquele olhar...

Aquela recordação...

Somos tão intensamente inteiros, neste corrupio quotidiano, que tantas vezes damos tão pouca atenção aos pormenores que se transformam, quase sempre, em pormaiores, existencialmente escondidos em perguntas, questões que passam despercebidas pelo turbilhão de caminhos por percorrer.

E se nos cruzámos, nem que seja por um segundo, não contará esse instante para podermos ter partilhado um momento essencial na vida de alguém?

Nesse mesmo instante, do outro lado da rua ou numa outra mesa do café, não poderá existir alguém a saber do nascimento do seu primeiro filho, da morte de alguém que amou ou a desvanecer no fim de um caminho carregado de recordações?

Mas o nosso passo impõe o acelerar da caminhada, desse passar sem aperceber, desse caminhar sem notar quem a nosso lado está...

E o que importa isso?

Talvez nada...

Talvez tudo.

Enquanto escrevo, enquanto lê, quem estará a seu lado, ao meu lado...

Ao nosso lado?

Olhem, sem medo de perder um momento e amarrem esse instante, desmedido instante, pois ele será irrepetivel, desencontradamente único.

E assim continua a vida de cada um de nós, por entre, encontros que se escapam ao sabor do vento.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

21
Jun19

Palavras Ao Vento

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Palavras ao vento, num singelo momento, entrelaçando num instante esse perder constante que se assemelha na verdade com essa saudade, esquecida querença esvaída esperança, somando estranhezas, por entre as confundidas certezas, de mansinho soletradas, explicando as emoções sussurradas de uma vida. Palavras ao vento marcando um tempo, secreto segredo, disfarçando o medo que reluz no horizonte para lá de um monte, onde se esconde o sonho, outrora risonho e que agora... Agora permanece irrequietamente provocador, sem macula, sem dor, insistindo através do olhar nesse sentido amar descrito nos livros. Palavras ao vento, misto de arrependimento, sincera vontade de um tristonho sentimento, por entre perdido sentir, ameaçando fugir nesse breve abraçar que nos esmaga. Palavras ao vento, sempre elas, contando sem receio cada partícula segredada de um imenso querer. Como te quero? Quanto te quero?

Palavras ao vento celebrando este amor.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

23
Fev18

O Vento E O Silêncio...

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Ao longe o vento...

Sempre o vento.

 

Tão perto o silêncio;

Sempre o silêncio.

 

Sentado ao piano;

Tentando resgatar a melodia,

Outrora perdida,

Buscando essa harmonia,

Que se escapou pelas asas do tempo...

 

Ao longe o vento;

Tão perto o silêncio...

 

Sentado numa sala vazia;

Quase despida,

Repleta de paredes frias,

Na alma ferida,

Despedaçada...

 

Só eu e aquele singelo piano;

Empoeirado pedaço vida,

De uma vida que existiu,

Mas se calou...

 

Ao longe o vento;

Tão perto o silêncio...

 

Sempre o silêncio;

Entrelaçando esse vento,

Que insiste em chegar,

Irromper as barreiras empoeiradas,

As trancas exacerbadas,

Que me rodeiam...

 

Ao longe o vento;

Tão perto o silêncio...

 

Nessa dança constante;

Que me persegue,

Segredando hesitante,

A eterna vontade,

De te amar...

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Posts mais comentados

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Dezembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D