Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

24
Set19

Será Coates O Vilão?

Filipe Vaz Correia

 

Mais um jogo do “meu” Sporting...

Mais uma vergonha indisfarçável.

Nas bancadas querem um vilão, na blogosfera querem um vilão...

Mas não contem comigo para esse “previsível” vilão.

Sebastien Coates, internacional Uruguaio, excelente jogador, vive um momento terrível entre penáltis e autogolos, por entre, a contestação e a frustração...

Não contem comigo para esse peditório.

Exprimir a indignação, como Sportinguista, é avaliar o todo, esse somar que nos leva a quem nos dirige, aos superficiais dirigentes que contribuíram e construíram este plano que hoje nos amarra e acorrenta.

Frederico Varandas é medíocre, enquanto Presidente do Sporting Clube de Portugal, o maior responsável pelo momento que vivemos.

Existirão muitos que exigirão silêncios, “Camarotes” Leoninos, submersos nesse Status Quo do poder mas que não conseguirão calar aqueles que sentindo o Clube se insurgem diante dos algozes do “nosso” destino.

O vilão desse futuro, dessa esperança, é o actual Presidente e a sua estrutura, esses Yupies Varandistas que dominam as nossas decisões, os nossos trilhos.

E não me venham com os fantasmas Brunistas, pois basta percorrer este blog para perceber que, ao longo do tempo, fui mais oposição a Bruno de Carvalho do que estes que agora se assumem como relatores da História.

Mais do que nunca se impõe a rebelião, o grito maior que nos dará a alforria desses Senhores pequenos, tão pequenos que não conseguem vislumbrar a dimensão diminuta dos seus pensamentos.

Não se voltem contra Coates, contra Bruno Fernandes ou Mathieu...

Será mais importante procurar o que mudou para justificar tamanha devastação em tão experientes jogadores.

Querem um vilão?

Procurem no Afeganistão ou em Lisboa...

A senha é:

Frederico Varandas.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

19
Set19

Pandemia Mundial Ou O Pesadelo De Um Hipocondríaco?

Filipe Vaz Correia

 

Estava a preparar-me para escrever sobre o “meu” Sporting, por entre, as vicissitudes de um caminho  tenebroso, questionando as “luminárias” que resolveram não inscrever o jovem P. Mendes na Primeira Liga.

Estava concentrado em cada linha quando sou confrontado com uma notícia que ganhava vida em jornais e televisões...

A Organização Mundial de Saúde alerta para a chegada, cada vez mais provável, de uma Pandemia Mundial que poderá matar entre 50 a 80 Milhões de pessoas, nas primeiras 36 horas.

Meu Deus! Gritei silenciosamente.

Mas como podem dar uma noticia destas?

Sem nenhum aviso, nenhuma recomendação...

Não sabem que sou hipocondríaco?

Alegam a densidade populacional, o facto de as pessoas viajarem, nos dias que correm, com imensa frequência e sem as barreiras de antigamente...

Blá, blá, blá!

O que isso me interessa?

O que quero saber é como evitar essa tal de Pandemia, concretamente com medidas preventivas para a mesma...

Posso sair de casa?

Contactar com estranhos?

Isto passa através das redes sociais?

Ai o meu querido blog...

Sinceramente, no meio de tamanhos contratempos que se afiguram no panorama Mundial, seja através das alterações climáticas ou do populismo crescente, das tensões belicistas em vários pontos do globo ou das crises económicas, já só faltaria uma Pandemia para acrescentar dificuldades a estes Seres Humanos, encurralados neste Planeta Azul.

E estava eu preocupado com o Sporting...

É melhor começar a falar bem do Presidente do Sporting, pois o caro Frederico esteve no Afeganistão, como tantas vezes apregoa, e ainda por cima é medico.

No caso de uma Pandemia Mundial é sempre bom contar com alguém com este conhecimento do nosso lado.

Enfim...

Só quero ver quem terá cabeça para ir votar nas Legislativas com esta Pandemia à solta, sem se saber por onde andará. 

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

01
Set19

A Lenta Agonia Do Rei Leão...

Filipe Vaz Correia

 

Tanto para escrever, por dizer...

O Sporting perdeu em casa com o Rio Ave, num jogo que assusta a alma Leonina.

Hesitei em escrever, uma vez mais, sobre o que grita a minha alma, num misto de estupefacção e incredibilidade.

Este jogo desnudou, como se fosse preciso, a falta de qualidade do trabalho de Keizer e sua equipe técnica, sendo por demais evidente, para quem quer ver, as fragilidades deste modelo montado pelo Holandês.

Para piorar a situação, Marcel Keizer poderia ser um treinador que “apenas” preparasse mal a equipa, no entanto, Keizer alia essa pobreza técnico-táctica a uma absoluta incapacidade de leitura de jogo, numa mistura explosiva de impreparação para o cargo que ocupa.

Keizer é medroso e frágil, como ficou patente, uma vez mais, na tradicional substituição de Vietto por Borja, passando uma mensagem à sua equipe de temor, diante de um adversário que deveria dominar em sua casa.

Poderia estar aqui a discutir os três penáltis marcados em Alvalade, principalmente o segundo que é absolutamente escandaloso, sem que o VAR consiga esclarecer aquilo que salta ao olhar de qualquer um...

No entanto, quando uma equipa joga como jogou o Sporting, com a fragilidade constante no seu plano de jogo, torna-se difícil conseguir usar as arbitragens como justificação cimeira.

Escolher um meio campo de alpaca, com Wendel e Doumbia, que não pressiona o portador de bola adversário ou encurta espaços, nada mais é do que um convite para as bolas nas costas da sua defesa, como aconteceu neste jogo de forma insistente...

Mas como explicar isto ao “expert” Keizer ou ao seu “patrono” Varandas?

Caminhamos sem rumo, infelizmente sem bússola, num caminho para um abismo sem fim...

Temos dificuldades financeiras, agora parece que temos, nas anteriores eleições o actual Presidente vociferou que dormia bem, em relação à situação financeira do clube, o mesmo aconteceu quando perdemos por 5-0 com o Benfica...

Não estava preocupado!

Um padrão de irresponsabilidade e ignorância...

O que sobra neste Sporting é uma grotesca incompetência e ignorância, o que em contraponto escasseia é um desígnio de união ou um patamar de competência.

Mais um jogo...

Mais um pedaço desse desespero verde e branco, que se acumula num infinito grito de desesperança.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

20
Ago19

Bas Dost: A Nova Maçã Podre!

Filipe Vaz Correia

 

Bas Dost...

A nova Maçã Podre!

Estava esta manhã a preparar-me para mais um mergulho, quando sou surpreendido pelo comunicado do Sporting, ou seja, mais uma peça de autofagia, em que publicamente se demonstra, pela voz desta direcção, o rosto da nova Maçã Podre.

Depois de Moutinho...

Bas Dost!

É claro para todos que Bas Dost tem sido desvalorizado pela estrutura Leonina, os “mui” sábios Varandas, Beto, Viana e Keizer.

Disso não deve sobrar dúvidas a ninguém.

Agora o que faltava chegar para último acto, era esta tentativa de desqualificar Dost e o seu passado dentro do clube, tentando criar um cenário de antipatia para como o avançado Leonino.

Dost é um jogador especial, daqueles avançados que escasseiam no futebol moderno, vive da “bola” de antigamente, enquadrado num estilo que muitos chamarão de antiquado, preso a essa área, onde vive e respira.

No entanto, sabendo de tudo isto, deveríamos atender aos números para ser mais exactos e esse facto recorda a qualquer um, a excelência do seu jogo, a precisão dos seus apontamentos.

Dost é um matador, um executante dos melhores que passou por Alvalade, certamente dos que passarão por cá e que mesmo nos maus momentos, e de facto foram inenarráveis, soube sempre levar o leão que sustenta ao peito com a dignidade que se lhe exigia.

Assim, olhando para esta polémica, poderemos escolher dois caminhos:

Acreditar no comunicado do Sporting, nessa história que tenta desacreditar o jogador aos olhos dos adeptos, como anteriormente fizeram com Nani ou Matheus.

Ou por outro lado...

Atentar ao padrão, compreendendo a pouca sapiência de quem nos lidera, aqueles que caminhando rumo ao fim de ciclo, queiram ou não, arrastam o clube através das suas incompreensíveis decisões.

Esta Maçã Podre cheira mal...

Muito mal.

Infelizmente, ganhou as eleições.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

14
Fev19

Sporting: A Era Dos "Tótós" Emproados...

Filipe Vaz Correia

 

Depois de um ataque terrorista, preparado num caldeirão de boçalidade, durante cinco longas épocas, vivemos nos dias que correm em Alvalade...

A Era dos "tótós" emproados.

Um grupo de meninos, bem compostos, com a gravata bem assente e palavras mansas, fundamentados na gritante incompetência que se pavoneia em cada gesto de um treinador.

Mas enfim...

Este grupo de "tótós" sabichões, conhecem o cheiro de balneário, tem cursos de treinador, outros nasceram na amálgama de frustrações das claques e nessa mistura amarraram o clube a este amargar de Alma que sufoca a esperança Leonina.

No caldo de cultura criado em Alvalade, pelo anterior Presidente Bruno Maduro, nasceu a oportunidade para uma certa franja subir ao poder, sem preparação, repletos de frases feitas, que seduziram muitos dos que não percebendo de "bola", votam e decidem os destinos do Clube.

O Sporting, fruto do seu esquizofrénico ADN, está à mercê deste tipo de suicídio, de projecto em projecto, de esperança em esperança, de desilusão em desilusão.

Varandas e os seus, perderam espaço de manobra, num Sporting fracturado, nem tanto pelo poder do anterior Presidente, mas essencialmente pela impreparação e incompetência, que me parece cada vez mais evidente.

No entanto, tenho a certeza que, por entre, a mediocridade sobrevivente no Reino do Leão, assistiremos aos apelos de unidade, às vozes impondo o silêncio, mesmo que caminhemos rumo ao abismo.

Dando tempo ao tempo, da tamanha mediocridade.

Foi assim com Bruno...

Será assim com Varandas.

Simplesmente, porque nenhum deles serve para o cargo.

Mas enfim...

Viva o Sporting.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

02
Nov18

# FicaTiagoFernandes

Filipe Vaz Correia

 

A confusão está instalada no Reino do Leão, depois de Frederico Varandas ter despedido José Peseiro de Treinador do Sporting Clube de Portugal...

Não por os adeptos estarem do lado de Peseiro, mas sim porque parece algo feito sem nexo, sem preparação, de forma acobardada e interligado ao descontentamento das calques.

No primeiro momento, falava-se de Leonardo Jardim ou Jorge Jesus, nunca acreditei...

Neste momento já vamos em Prandelli ou Karanka.

Por amor de Deus!

Será possível tamanho amadorismo, de quem se dizia tão preparado?

Varandas só está há dois meses em Alvalade, Peseiro também só estava há quatro...

Independentemente do medíocre futebol jogado pela equipa do Sporting, que era indesmentível, para se substituir um treinador que está a dois pontos da liderança e em todas as provas, é necessário mais do que um singelo abanão...

É imperioso ter uma alternativa credível e capaz de suprir no imediato, a normal sensação de ausência de liderança.

Veremos como correrá este imbróglio inventado pelo Presidente Leonino, esta sensação de cobardia entrelaçada com incompetência, sabendo de antemão que quem vier para o Clube, não gozará de Estado de Graça, assim como, o mesmo Estado de Graça de Frederico Varandas, terminou com esta decisão.

A partir de agora está à mercê dos resultados e do selvatico julgamento, diante dos mesmos que na Quarta-Feira vociferavam contra Peseiro.

Normalmente quem governa pela rua, cai pela rua.

Veremos...

Por fim, deixar aqui uma "hastag" de apoio a Tiago Fernandes, pois para treinadores de duvidosa credibilidade, prefiro a solução da casa, estilo Paulo Bento.

# FicaTiagoFernandes

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Dezembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D