Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

16
Fev21

Sporting:. Mais Um “Paço” Rumo Ao.... Shiu!!!!!!

Filipe Vaz Correia

 

 

 

3D2F713D-1F14-455B-B35A-1FBAD787B614.jpeg

 

Mais um jogo, mais uma vitória, mais um passo rumo ao que tantos desejam...

Este Sporting não facilita, não se distrai, não se perde apesar da sua muita juventude, num caminho que se deve elogiar, e acima de tudo reter.

Frederico Varandas, e como dele discordei, emendou a mão, corrigiu o passo, encetou um caminho que deve ser por todos acompanhado, suportado, protegido.

Rúben Amorim foi a pedra que faltava, o toque num projecto sustentado na formação e pincelado com jogadores de qualidade e experiência capazes de dar dimensão aos meninos.

Quanto a mim, só felicidade, alegria e vontade de aplaudir sem parar todos os que contribuem para este sucesso.

De uma coisa não nos poderemos esquecer, que estamos sem público, sem muitos daqueles que acreditavam que eram eles a força necessária para empurrar a equipa, dar-lhes força, rumo...

Se calhar é por não termos público que estes miúdos estão em primeiro, pois no Sporting os adeptos são na maioria das vezes foco de desestabilização, de desunião.

Aprendamos com isso e juntos possamos, também nós adeptos, seguir o exemplo destes miúdos e caminhar em prol do Sporting.

Quanto a Claques, todas elas, extinção!!!!!!

Para sempre!!!!!!

Esse é o primeiro passo para um Sporting Maior.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

11
Fev21

Sporting: A Minha Declaração De Amor!

Filipe Vaz Correia

 

 

 

41C95B2D-0682-48DB-A5C8-2B028159F008.jpeg

 

 

Ai Sporting da minha vida, esse pedaço de mim que se eleva, esse querer que se amarra, esse desejo que se torna em momento.

Sei que te amo, nesse amor que confunde as palavras, esse destino que entrelaça a vida, nesse infinito vivido dia a dia.

No bater da alma, verde e branca, sorrio, gargalho descompassadamente, por entre, saudosas lágrimas de criança.

Sei que este amor resistirá em cada segundo, a cada segundo, num vento profundo por todo o Universo.

Sei que te amo...

Amando desalmadamente, amarrado à esperança de uma eternidade eterna, num grito desmedido, num amor inconfundível.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

 

12
Jan21

Alerta Sporting... “A Hora De Apoiar”

Filipe Vaz Correia

 

 

 

0FDC173D-4E5B-41BD-B1AC-42B2B23DDF31.png

 

Que fique bem claro...

Escrevo no rescaldo do Sporting vs Marítimo.

Estou-me nas tintas para a Taça de Portugal, assim como para a Taça da Liga...

Quem comanda a Liga?

Fica feita a ressalva, esse pedaço de vontade amarrada a esta valorosa equipa de verde e branco.

Sabendo bem que este momento era aguardado há muito pelas viúvas e viúvos do déspota, pelos comentadeiros cá do burgo, importa mais do que nunca que os Sportinguistas estejam unidos em volta destes rapazes, preparados para a caminhada que se depara diante do nosso Sporting.

É muito fácil elogiar e apoiar nos momentos de vitória, estar ao lado quando o sorriso é constante, no entanto, é quando o sol se põe, nas duras penas de uma disputa marcada na alma, nessa tristeza de uma derrota que se apresenta...

É nesse momento que importa lá estar.

Assim, reforço que me estou nas tintas para as Taças, para as nuvens que muitos se apressarão a vislumbrar porque somente a confiança habita neste Leão que vos escreve, uma inabalável confiança em todos os que representam o meu Sporting...

Confiança e Orgulho.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

29
Out20

Sporting: Deixem Os Meninos Sonhar... (Sem Adeptos)

Filipe Vaz Correia

 

 

 

O Sporting venceu, ontem, o Gil Vicente num jogo adiado da 1ª jornada do Campeonato Português...

Nada disto seria surpreendente se este Gil Vicente, como se viu no Dragão, não fosse uma equipa estruturada, de uma valia bastante interessante, usando um esquema defensivo muito eficaz, organizado e muito veloz.

Assim foi...

O Gil esteve a vencer até ao minuto 82, sim 82, momento em que demos inicio à "remontada", entusiasmando este Leão que aqui vos escreve.

3 a 1 resultado final...

Golos de Sporar, Tiago Tomás e Pedro Fernandes.

Tenho orgulho neste Sporting, nestes miúdos, nesta infindável crença que transportam para o campo, acreditando até ao fim que o sonho poderá ser de Verde e Branco.

Não via uma equipa assim desde o Sporting de Paulo Bento, desde esse tempo que jamais senti esta espécie de crer tão próprio de um grupo absolutamente unido e leal para com todos os seus...

Claro está que logo chegam aquelas pessoas de plantão, vulgo gentalha, que suspiram pelos tempos bafientos de "Lúcifer" para, como sempre fizeram, criar a divisão e destruir um caminho que a todos deve orgulhar.

Este é o caminho, disso não me sobra dúvida.

Uma equipa repleta de meninos da formação, de jogadores adquiridos no campeonato Português, adaptados e com reconhecida valia, pincelados por um ou outro internacional de comprovada experiência, como João Mário, Coates...

Porém é neste último quesito que julgo importar apostar, criando as bases para que esta miudagem cresça suportada por esses jogadores.

Foi aliás aqui que falhou o projecto de Paulo Bento, sem condições para investir viu sempre ser relegado o seu desejo de reforços de qualidade para mesclar com os meninos que surgiam...

Recordar que Paulo Bento em 4 épocas no Sporting, indo sempre à Champions, deve ter tido menor investimento do que o Ordenado de Jesus, só numa temporada.

Mas enfim, isto não calou os críticos, vulgo gentalha, que destruíram esse Sporting e sustentaram em grande medida a ascenção do "querido Líder" e da sua Gestapiana guarda Pretoriana.

Estes serão os primeiros a tentar destruir este Sporting de Amorim, com os mesmos argumentos, as mesmas falácias, os mesmos fantasmas.

Por essa razão, para além de continuar a defender o fim de todas as claques do Sporting Clube de Portugal, acredito que seria prudente o Presidente do nosso Clube ponderar a extensão desta medida de ausência de público nos Estádios, mesmo que o Governo decida o contrário...

Ao olhar para o jogo de ontem pensei profundamente num questão:

O Sporting teria vencido este jogo com o Estádio repleto de Sportinguistas?

Não!!!!!!!

Não teria certamente.

Um grupo de meninos a perder até aos 82 minutos com o Estádio repleto de Sportinguistas teria uma absoluta dificuldade de ultrapassar o seu maior obstáculo...

Os seus adeptos.

Durante décadas ali estive, no Estádio de Alvalade, experenciando esse viver Leonino que aos poucos se foi transformando nesse circo de boçais, esventrando o futuro, tomando para eles os destinos do Sporting.

Vários treinadores ameaçados, jogadores cuspidos, ofendidos, adeptos contra adeptos em nome de um populista sentir...

Esses que chegaram aos Açores, no Estádio ou nas ruas de Ponta Delgada, e demonstraram de que massa são feitos, partindo, desrespeitando, mostrando à saciedade se dúvidas houvéssem.

Ontem os epítetos teriam sido:

Expressarei aqueles que julgo serem menos ofensivos...

 

1- Chulos!!!! Este estaria reservado para o minuto 52 quando o golo de Gil Vicente, sendo recorrente a partir dali.

2- Lampião nojento! Este seria exclusivo para o Ruben Amorim e para algum jogador que estivesse equipado com botas encarnadas.

3- Vocês não valem nada ou joguem à bola. O tempo todo, pois para estes "senhores", este Sporting de Amorim, tal como o de Paulo Bento, não joga nada.

4- Ò Varandas vai para o ....! Este seria ainda antes do jogo começar, repetidamente entoado deste uma qualquer roulote.

E todos os outros que pudessem englobar asneirola de qualidade, sempre em busca de melhorar o clube.

No fim uma espera à porta das garagens e se possivel apanhar um ou outro elemento para lhe dar um correctivo.

 

Esta tristeza a que chamam claques são acompanhadas por uma profunda fractura no Clube que muitas vezes se vê à mercê de populistas.

Esse é o verdadeiro perigo.

Por isso acredito que o caminho será mesmo impedir adeptos do Sporting no Estádio, possibilitando que os miúdos e graúdos cresçam acreditando que será possível sonhar.

E quanto às claques?

Acabar com elas, sem receio, buscando um caminho de paz e respeito.

Uma claque que no auge de Alcochete tinha Mustafa como líder e a putativa alternativa seria Mário Machado, diz muito sobre o género de gente que dali poderá sair.

Viva o Sporting...

E já agora, correndo o risco de me tornar repetitivo:

Deixem os miúdos sonhar!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

06
Out20

“Estes Rapazes Precisam Da Ajuda Dos Adeptos”

Filipe Vaz Correia

 

 

 

C22678C4-D86A-40B3-A711-F8E21C675B77.png

 

Que gosto olhar para estes meninos e acreditar...

Acreditar dando tempo, sorrir enquanto se vê o esforço, se sente a dedicação, se ouve a devoção, se busca intensamente a glória que tanto nos foge.

Este Sporting faz-me crer...

Vejo o regresso de João Mário elevando a classe da equipe, o regresso de mais um de nós, um leão que cresceu com as nossas cores, sente Alcochete como casa.

Nada escrevi após a eliminação da Liga Europa, não por nada ter a criticar mas sim para maturar essas mesmas criticas, tentando acrescentar à equação todos os atenuantes envolvidos na questão.

Com lástima o digo, será fácil compreender que esta eliminação poderá ser uma coisa boa para este grupo de trabalho, dando tempo de treino entre jogos, retirando desgaste competitivo a uma equipe muito jovem, carregada de talento mas também de inexperiência...

Nas épocas em que fomos campeões alguém me sabe dizer qual a nossa prestação Europeia?

Pois é...

O que quero gritar é a inabalável fé nestes jovens, no Nuno Mendes, no Tiago Tomás, nos Braganças, Inácios, Quaresmas ou Palhinhas, em todos eles e em todos os outros que aqui não referi.

Como sei que o tempo trará a crítica, em qualquer percalço, importa reforçar as palavras de Rúben Amorim:

"Estes Rapazes Precisam da Ajuda dos Adeptos"

Viva o Sporting

 

 

Filipe vaz Correia

 

 

 

29
Set20

Eu Sportinguista Me Confesso... Esperançado!

Filipe Vaz Correia

 

 

 

E1CF6942-02B2-4A63-9C7F-4E75A2C16DC1.jpeg

 

Sorrio, sorrio sem parar, ao olhar para o "meu" Sporting no relvado da Mata Real, nesse jogo que nos deu a vitória sobre o Paços de Ferreira.

Não paro de sorrir, de sonhar, de querer...

Este Sporting desperta em mim memórias de diferentes tempos, onde o pedaço de orgulho se encontrava em campo, no rosto daqueles atletas que sinto como meus.

Este rejuvenescer do Leão tem de ser elogiado, tem de ser compreendido, tem de ser respeitado...

Este Sporting recupera a genética do Clube, assente na formação, capaz de mesclar a irreverência com o talento, a busca com a esperança.

Indo ao mercado privilegiando o campeonato Português, o Sporting tentou mitigar erros, assumindo a falta de prospecção do seu Scout?, tentando reduzir adaptações e potenciar talentos "nacionais".

Faz muito bem...

E os meninos?

O que dizer dos pequenos leões de Alvalade?

Ver Matheus Nunes, Tiago Tomás, que jogador pode estar ali, Jovane, Daniel Bragança, Nuno Mendes...

E imaginar que vem ai Palhinha, Quaresma, Maximiano, Inácio, Rodrigo Fernandes...

Como não ter esperança?

Como?

Dizem:

Mas não será curto para sermos Campeões?

Mas quantas vezes lutámos pelo titulo nos últimos 15 anos?

Tirando os tempos de Paulo Bento, só na primeira época de Jesus e com um orçamento desmedido, indescritível e insano, nas mãos de um lunático que quase levou o clube à ruína...

Em todos os sentidos.

Estou feliz, muito feliz com esta esperança renascida num projecto que teima em me seduzir.

E não apressem, não esmaguem aqueles que nos representam ao primeiro tropeço, não façam a Amorim o que muitos foram fazendo a Paulo Bento e ao seu trabalho ao longo dos anos, com o miserável preço que até a estes dias pagamos...

Esperemos, acreditemos e tenhamos coragem para sonhar.

Viva o Sporting e os meninos de Alvalade.

Quero deixar claro que mantenho as maiores diferenças com Frederico Varandas e sua entourage, considero que grande parte deles são incompetentes e desastrados, medíocres líderes nesse futuro Leonino, apoiei João Benedito nas últimas eleições e mantenho, reitero, essa minha convicção de ser uma solução para o Sporting Clube de Portugal.

Dito isto, não posso deixar de reconhecer esta acertada aposta em Amorim e tudo o que escrevi no texto acima...

Independetemente das diferenças, o Sporting é o que mais importa.

E comigo o Sporting está sempre primeiro.

 

 

Filipe vaz Correia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

26
Jun20

Merci Monsieur...

Filipe Vaz Correia

 

 

 

FDA29B20-45C7-4D27-B9D0-E4E7AD29360B.jpeg

Jeremy Mathieu retirou-se do Futebol, nesta Quinta-Feira, depois de ter sofrido uma lesão ligamentar no joelho.

Nas suas palavras, carregadas de emoção, sobrou a destreza do carácter e a sensação de injustiça, essa mistura que transporta este momento para o quadro intemporal dos maiores.

Mathieu não poderá se despedir no relvado, com um estádio cheio, como o fabuloso jogador que foi.

Sochaux, Valência, Barcelona, Sporting, Selecção Francesa, serviram de palco ao talento de um dos mais extraordinários defesas que vi jogar, entrelaçando técnica e posicionamento, tranquilidade e velocidade, amarrados a uma irrepreensível postura enquanto profissional.

A classe...

Esse pormenor que se ergue em pormaior, que marca e muda, silencia e esmaga, envolvendo aqueles que guardarão na memória um golo de livre a 30 metros ou um pontapé de moinho dentro da grande área.

Momentos e mais momentos...

Em francês, castelhano, catalão ou português, o seu talento sempre significou admiração, qualidade, classe.

Sabíamos que o fim, como futebolista, estava próximo, as lesões, a idade, anunciavam ao vento o adeus de um dos grandes jogadores que actuou neste nosso futebol mas assim...

Nesta amargurada tristeza, sobra ainda mais a vontade de rever um passe seu, olhar para uma arrancada de área a área, um livre milimetricamente executado.

Saudades!

Vi alguns dos maiores defesas centrais de sempre, Baresi, Costacurta, Cannavaro, Ruggeri, Koeman, Stam, Köhler, Augenthaler, Mozer, Luisinho, Fernando Couto, Piqué, Pepe, Ferrara, entre tantos outros...

Nenhum como André Cruz, o mais extraordinário defesa central que vi jogar, sendo que o melhor elogio que poderei fazer a Jeremy Mathieu é que ele me fez recordar, várias vezes, os tempos do Mestre André.

E isto, para mim, não é dizer pouco.

Assim, neste fim que se espera seja o princípio do resto de sua vida, nada mais deverá ser permitido expressar que um imenso obrigado de todos os Sportinguistas, de todos os amantes de futebol, pelo extraordinário privilégio de ter tido nos relvados Portugueses tão precioso talento.

Merci Monsieur...

Jeremy Mathieu.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Fevereiro 2021

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub