Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

05
Nov19

Rosto

Filipe Vaz Correia

 

Já me perdi;

Vezes sem conta,

Nessa estrada imaginada,

Vezes sem conta,

Cantando a desencantada,

Voz da alma...

 

Já me esqueci;

Vezes sem conta,

Desse sorriso de outrora,

Vezes sem conta,

Perdido nesse agora,

Que tarda em chegar...

 

Já me feri;

Vezes sem conta,

Nas entrelaçadas memórias,

Vezes sem conta,

Em cada pedaço dessa história,

Que imaginei nossa...

 

Já se apagou a luz;

Intermitente luz de um poema,

Singelamente discreto,

Imponentemente dilema,

Dessa parte que é deserto,

E que não voltará a nascer...

 

Mas se um dia aqui regressar;

Neste tempo, momento,

Numa janela de futuro,

Revisitando o passado,

Saberei reescrever,

Cada leve traço,

Do “nosso” rosto.

 

 

 

26
Set17

Um Arco-Íris De Amizade...

Filipe Vaz Correia

 

Como agradecer ao Sr. Pedro e às Meninas do Centro de Cópias do Centro Comercial Arco-Íris, pela surpresa que me fizeram, repleta de carinho e amizade, carregada de emoção e merecedora da imensa gratidão que para sempre sentirei...

Às vezes a vida é assim, surpreendentemente rica em encontros e reencontros, em mágicos momentos que nos fazem sentir que vale a pena.

Já aqui escrevi, uma vez, um texto sobre as Meninas do Arco-Íris, sobre a paciência que dispensam aos imensos textos que por lá imprimo, desabafos da alma como aqui vos descrevi ou livros que vou escrevinhando pelo tempo...

Desta vez fizeram-me uma surpresa, uma Caneca com a imagem do Caneca de Letras, algo que não desconfiava, não o esperava, o que carregou de emoção o momento e retirou-me por instantes as palavras, essas que tantas e tantas vezes uso para disfarçar a minha timidez.

Naquele momento ali estava eu...

Apenas eu diante de uma especial demonstração de carinho que guardarei e aqui vos tento descrever.

Por vezes um Obrigado não consegue ser suficiente para transpor, com verdade, tudo o que verdadeiramente queremos dizer e este foi um desses momentos...

Por isso Sr. Pedro e Meninas do Arco-Íris, sintam naquele abraço apertado que vos dei, o bater do coração deste vosso eterno amigo.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Posts mais comentados

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Dezembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D