Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Pedaço De Mim

Filipe Vaz Correia, 02.10.19

 

Vivi um dos dias mais difíceis da minha vida...

A vida que tem destes dilemas, curtos poemas que nos constroem, nos auxiliam neste ensinamento maior que nos amarra e define.

Nada é mais aterrador do que a espera numa sala de um hospital, aguardando que estranhos me venham dizer como estás...

Pondo nas suas mãos a tua vida, essa alma tua que me pertence, pertencerá, somente nós.

Como gostaria que este dia não acarretasse esta dura sensação de medo que me envolve, entrelaça, nessa partida, por entre, o descerrar da cortina, o fechar da porta de um elevador...

Desse afastar, sem que possa te proteger.

Meu amor, aqui estarei...

Aqui estou...

Aqui voltarei a estar.

Nesse entre-tempo, medida temporal que angústia os que verdadeiramente amam, esperarei pelo singular instante em que os teus olhos se abram e nos possamos reencontrar, nesse singelo encontro de almas...

Porque só assim fará sentido.

 

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Pedaço De Mim!

Filipe Vaz Correia, 04.10.17

 

 

 

É tão complexa;

A incompleta imaginação,

Incerta e desconexa,

Vontade do coração,

Que deixa perplexa,

A apaixonada emoção,

Da alma reflexa,

De tão grandioso amor..

 

Tão distante,

E ao mesmo tempo presente,

Em cada instante,

E ao mesmo tempo ausente,

Asfixiante,

Imensamente quente,

Assim descrito,

Eternamente...

 

Pois amar-te;

É o melhor pedaço,

De mim mesmo.