Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

21
Out19

O Dia Em Que Conheci... Rui Jordão!

Filipe Vaz Correia

 

Morreu Rui Jordão...

Já tanta gente escreveu sobre Jordão, esse jogador elegante, atleta de excelência, artista inesquecível.

Ponderei escrever sobre ele, não por achar ser pouco importante, antes pelo contrário, por considerar que a sua dimensão talvez não coubesse numa Caneca de Letras.

Nasci em 1977, por isso não tenho a noção exacta de Jordão no Sporting, para ser honesto recordo-me melhor dele no Vitória de Setúbal, numa fase descendente da carreira, com Manuel Fernandes, Meszaros e Mladenov.

Tempos distantes, momentos longínquos, que sobram na memória dos destinos.

No entanto, não posso deixar de aqui testemunhar a minha única vivência partilhada com esse senhor, esse mestre, essa lenda Leonina.

Há uns anos, num camarote do Estádio de Alvalade, preparava-me para assistir a mais um jogo do meu Sporting, com o Jaime Bessa.

Ao me aperceber que no nosso camarote estavam o Manuel Fernandes e o Jordão, alertei o meu querido Jaime para essa afortunada coincidência...

Disse-lhe logo:

Temos de os ir cumprimentar!

Assim fizemos...

Pedindo desculpa pela maçada, meio envergonhados, lá avançámos, destemidamente determinados em direcção aos ídolos de outrora.

Cumprimentámos os dois, ambos foram de uma simpatia assinalável, guardando para a posteridade essa memória que aqui partilho.

Passado esse momento, sentados no camarote, umas filas à frente do Jordão e do Manuel Fernandes, o Jaime perguntou-me se tinha reparado num pequeno pormenor...

Não! Respondi.

Então o Bessa explicou-me...

O Jordão tinha uma luvas de pele calçadas, devido ao frio que se fazia sentir, porém no momento em que o fomos cumprimentar, ele lentamente retirou a luva da sua mão direita para nos apertar a mão.

Não tinha notado...

Não havia reparado nesse pormenor, pormaior.

Um pequeno gesto, num singelo momento que desnudava o requinte, a educação, a elegância e excelência de um Ser Humano de excepção.

Dentro e fora do campo...

Um Senhor.

Até sempre, Rui Jordão.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

20
Out19

Sporting: O Momento De Escolher Um Caminho Diferente...

Filipe Vaz Correia

 

O tempo passa, passando de maneira exasperante, de verde e branco, de angustia e espanto, temor e pranto, nessa senda Leonina.

Tenho como certo que esta “liderança” Sportinguista tem os seus dias contados, extinguidos perante o desesperante grito dos adeptos fartos da incompetência reinante, do amadorismo que se instalou no “nosso” clube.

No entanto, cada vez que vejo nos jornais que esta direcção, falta dela, se prepara para executar um plano desportivo no mercado de inverno, pensando já na compra de um defesa central, mais me sobra a certeza de que importa gritar bem alto...

Não!

Não é possível...

Estamos em Outubro, início de época e já com esta temporada hipotecada tal o futebol praticado, ou seja, a ausência desse futebol entrelaçado numa equipa em frangalhos, desmotivada e carregada de péssimos jogadores.

E serão estes incompetentes a continuar a esbanjar o nosso dinheiro em jogadores de qualidade duvidosa ou medíocre?

Permitiremos?

Não pode ser...

Façam uma petição, uma manifestação ou uma rebelião, qualquer coisa, porém torna-se imprescindível retirar de Alvalade esta trupe que ameaça destruir, ainda mais, o que sobrou de um passado recente, já de si desesperador.

Não temos tempo...

O Sporting não tem tempo.

E já se percebeu que estes “soldados” não sairão por sua espontânea decisão...

Chegou o tempo de os Sportinguistas tomarem o destino em mão e escreverem um novo capitulo, uma nova história sem medo de errar.

Depois de um tiranete paranóico, um banana emproado.

Que ousemos escolher...

Um caminho diferente.

 

 

Filipe Vaz Correia

17
Out19

Caro Frederico Varandas: Por favor, DEMITA-SE!

Filipe Vaz Correia

 

Meu caro Frederico Varandas, Presidente do Sporting Clube de Portugal, por favor...

Demita-se!

As eleições de há um ano, infelizmente, ditaram a sua vitória trazendo o clube até este momento, desesperante e titubeante destino de uma equipa em desnorte.

O meu caro Frederico, venceu as eleições garantindo tudo perceber, sendo, entre outras coisas, especialista em futebol.

Futebol esse que catalogou, imagine-se, de fácil...

Um projecto assente no seu conhecimento e nessa magnifica estrutura que iria construir, com gabinetes de performance, scouting de excelência, conhecimento e experiência entrelaçado no seu sapiente percurso.

Nada disso.

Contratações falhadas, Milhões deitados à rua...

Borja, Bolasie, Jesé, Illory, Neto, Vietto, Doumbia, Fernando, Rosier, Eduardo, nomes de “reforços” e dos quais não se aproveita um.

Daniel Bragança, Francisco Geraldes, Matheus Pereira, Bas Dost, Raphinha, Domingos Duarte, Mama Baldé, Nani, entre emprestados e vendidos que nos deixam a interrogar a inteligência de quem estruturou o plantel.

Cinco treinadores num ano, reflexo de uma gestão caótica e impreparada.

Comunicação deficiente, ou melhor dizendo desastrosa, própria de um grupo de “meninos” deslumbrados com o seu “novo” papel, incapazes de sustentar a dimensão de um Clube como este.

Tanta e tanta coisa para escrever, tanto e tanto por dizer, no entanto, esta tristeza que me amarra quase que silencia a pena, me seca a tinta neste ardor que me esmaga.

Estou tristíssimo.

Meu caro Frederico, você é absolutamente incompetente para Presidente do SCP, um erro absoluto que será eternamente recordado na História deste grande Clube.

Por favor, demita-se!

Desde o primeiro momento, desconfiei desse “seu” projecto, dessa ausente liderança que tanto insistia em se gabar, dessa teia de incompetência que o envolve e assim envolveu todo o Sporting.

Não existe mais espaço para si, para o seu projecto, para aqueles que o acompanham ou preconizaram esta “solução”...

Disse solução?

Não existe mais espaço...

A não ser para novas eleições, com novas ideias, em busca de uma verdadeira solução para o futuro do Sporting.

Meu caro Frederico, se de facto ama este Clube e de alguma maneira o quer unir, só existe uma solução para conseguir essa união...

Vá-se embora!

Demita-se!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

30
Set19

O “Leão” Silas: Num Clube De Malucos!

Filipe Vaz Correia

 

Meu querido Silas...

Sei que hoje farás o teu debute enquanto treinador do Sporting Clube de Portugal, a tua equipe de coração, somente conseguindo imaginar esse misto de emoção que deverá invadir aquele querer de menino, que um dia vestiu a camisola Leonina sob a batuta de Osvaldo Silva e César Nascimento.

Sei bem o que deves sentir, pois também eu, menino, vesti essa camisola, sonhei acordado em cada treino no velho pelado em frente à antiga porta 10 A, sob a batuta dos mesmos César Nascimento e Osvaldo Silva...

Pelas minhas contas uma época antes de ti, com a mesma determinação, esperança, querença e sentir Sportinguista.

Ambos fomos dispensados, tu continuando a explanar pelos relvados o talento que possuías e eu escrevendo nesta Caneca entrelaçada de Letras.

No entanto, meu querido Silas, serve este texto para te desejar o melhor enquanto treinador do “nosso” Sporting, nesse encruzilhado caminho cravado de incongruências...

”Um clube de malucos”! Disse Varandas.

Gostei imenso da tua primeira conferência como treinador do Sporting, logo ali, desnudando o discurso, ou a falta dele, desse rapazola que se intitula “Presidente” de todos nós.

Num instante, poucos segundos, desarmas-te um pensamento que bastaria, segundo o Status Quo, para confirmar a valia do trabalho dos que se encontram no poder, confirmando essa visão aterradora da esfera Leonina, assim como, do empenho de alguns em ratificarem a realidade que asseguram existir.

Incompetentes...

Certificando os seus erros, justificando os seus desmandos.

Meu querido Silas, desejo-te o melhor, esse pormaior que será sempre o melhor para todos os Sportinguistas, num rumo desafiador e pejado de contradições...

Saberás que não contas com nenhuma protecção desses que se arrogam como líderes, sobrando apenas os adeptos anónimos, aqueles que no meio do desespero saberão reconhecer a árdua missão que te foi confiada.

Boa sorte...

Que os Deuses Leoninos te protejam e saibam reconhecer a coragem de um seu adepto.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

25
Set19

Sporting: Quo Vadis?

Filipe Vaz Correia

 

Sporting...

Qual o caminho?

Como se entende, lendo este blog, tenho divergências insanáveis com esta direcção, caminhos diferentes para o destino do "meu" clube.

Já nas anteriores eleições defendi uma lista oposta, a de Benedito, o João de todos nós, no entanto, chegando aqui, a esta pobreza desportiva e financeira em que nos encontramos, julgo ser indispensável ir um pedaço mais longe...

Apenas dois nomes terão capacidade de influência e decisão para mudar este triste desígnio Leonino.

Luís Figo e Cristiano Ronaldo.

Como o segundo permanece entretido com a sua deslumbrante carreira, nem poderia ser de outra forma, somente Figo poderia reclamar esse destino por cumprir que poderá resgatar aquilo que tanto desejamos...

A glória Leonina.

Figo ameaçou avançar, na companhia do competentíssimo Tomás Froes nas últimas eleições, porém devido ao conturbado processo eleitoral, compreendo o seu afastamento, esse renegar de um caminho pejado de armadilhas.

O Sporting e os seus adeptos, vivem há muito tempo entrelaçados com figuras de estilo, aparências bacocas e juras de amor ultrapassadas...

O que urge valorizar é a competência, o poder de influenciar, a capacidade de mudar o imutável, de transformar a divisão em união.

Isso só poderá ser feito com sagacidade, sabedoria e competência...

E nesse pormenor, pormaior, Luís Figo poderá representar uma incomensurável mais valia.

Sei que muitos levarão as mãos à cabeça, pois no seu puritano pensamento se recordam de um festejo, de uma polémica da segunda circular ou de uma rescisão não cumprida...

No entanto, passados tantos Presidentes, tantos falhados processos, talvez tenha chegado o tempo do pragmatismo, desse lugar maior que desnuda os românticos, os situacionistas, dando espaço a um projecto vencedor...

Sem poesias ou fogo de artifício mas capaz de estripar os parasitas do costume, dando primazia à competência e ao mérito.

Não hesites Luís Figo...

Este é o teu tempo.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

24
Set19

Será Coates O Vilão?

Filipe Vaz Correia

 

Mais um jogo do “meu” Sporting...

Mais uma vergonha indisfarçável.

Nas bancadas querem um vilão, na blogosfera querem um vilão...

Mas não contem comigo para esse “previsível” vilão.

Sebastien Coates, internacional Uruguaio, excelente jogador, vive um momento terrível entre penáltis e autogolos, por entre, a contestação e a frustração...

Não contem comigo para esse peditório.

Exprimir a indignação, como Sportinguista, é avaliar o todo, esse somar que nos leva a quem nos dirige, aos superficiais dirigentes que contribuíram e construíram este plano que hoje nos amarra e acorrenta.

Frederico Varandas é medíocre, enquanto Presidente do Sporting Clube de Portugal, o maior responsável pelo momento que vivemos.

Existirão muitos que exigirão silêncios, “Camarotes” Leoninos, submersos nesse Status Quo do poder mas que não conseguirão calar aqueles que sentindo o Clube se insurgem diante dos algozes do “nosso” destino.

O vilão desse futuro, dessa esperança, é o actual Presidente e a sua estrutura, esses Yupies Varandistas que dominam as nossas decisões, os nossos trilhos.

E não me venham com os fantasmas Brunistas, pois basta percorrer este blog para perceber que, ao longo do tempo, fui mais oposição a Bruno de Carvalho do que estes que agora se assumem como relatores da História.

Mais do que nunca se impõe a rebelião, o grito maior que nos dará a alforria desses Senhores pequenos, tão pequenos que não conseguem vislumbrar a dimensão diminuta dos seus pensamentos.

Não se voltem contra Coates, contra Bruno Fernandes ou Mathieu...

Será mais importante procurar o que mudou para justificar tamanha devastação em tão experientes jogadores.

Querem um vilão?

Procurem no Afeganistão ou em Lisboa...

A senha é:

Frederico Varandas.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

19
Set19

Pandemia Mundial Ou O Pesadelo De Um Hipocondríaco?

Filipe Vaz Correia

 

Estava a preparar-me para escrever sobre o “meu” Sporting, por entre, as vicissitudes de um caminho  tenebroso, questionando as “luminárias” que resolveram não inscrever o jovem P. Mendes na Primeira Liga.

Estava concentrado em cada linha quando sou confrontado com uma notícia que ganhava vida em jornais e televisões...

A Organização Mundial de Saúde alerta para a chegada, cada vez mais provável, de uma Pandemia Mundial que poderá matar entre 50 a 80 Milhões de pessoas, nas primeiras 36 horas.

Meu Deus! Gritei silenciosamente.

Mas como podem dar uma noticia destas?

Sem nenhum aviso, nenhuma recomendação...

Não sabem que sou hipocondríaco?

Alegam a densidade populacional, o facto de as pessoas viajarem, nos dias que correm, com imensa frequência e sem as barreiras de antigamente...

Blá, blá, blá!

O que isso me interessa?

O que quero saber é como evitar essa tal de Pandemia, concretamente com medidas preventivas para a mesma...

Posso sair de casa?

Contactar com estranhos?

Isto passa através das redes sociais?

Ai o meu querido blog...

Sinceramente, no meio de tamanhos contratempos que se afiguram no panorama Mundial, seja através das alterações climáticas ou do populismo crescente, das tensões belicistas em vários pontos do globo ou das crises económicas, já só faltaria uma Pandemia para acrescentar dificuldades a estes Seres Humanos, encurralados neste Planeta Azul.

E estava eu preocupado com o Sporting...

É melhor começar a falar bem do Presidente do Sporting, pois o caro Frederico esteve no Afeganistão, como tantas vezes apregoa, e ainda por cima é medico.

No caso de uma Pandemia Mundial é sempre bom contar com alguém com este conhecimento do nosso lado.

Enfim...

Só quero ver quem terá cabeça para ir votar nas Legislativas com esta Pandemia à solta, sem se saber por onde andará. 

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

05
Set19

A Entrevista De Frederico Varandas...

Filipe Vaz Correia

 

Mas que grande entrevista...

Frederico Varandas concedeu uma entrevista à Sporting TV, uma generosa tentativa para explicar os actos de gestão da sua direcção, tendo em conta aqueles Sportinguistas que fruto da sua ignorância não conseguiram acompanhar o “magnífico” plano de quem os lidera.

Um entrevista aguardada, esperada, carregada de momentos marcantes e inesquecíveis.

Para começar, deixar aqui o meu “mea culpa” por não conseguir acompanhar as intervenções do Presidente sem que a sonolência me envolva, o tédio me acometa, o desassombrado aborrecimento me persiga.

Mas isso é, certamente, culpa minha...

Não terá, com certeza, nada a ver com a falta de empatia ou carisma do estimado Frederico, ou seja, a ausente capacidade de comunicação que perturba o raciocínio daqueles que se esforçam por compreender a lenta dicção Presidencial.

Nesta entrevista ficamos a saber que existem esqueletos a sair do armário Sportinguista, que grassam ignorantes e desonestos intelectuais no mundo verde e branco, sempre que estes, os desonestos ou ignorantes, ousam discordar do rumo escolhido pelos líderes “iluminados”.

Passámos de Sportinguados, a ignorantes e desonestos...

 Que falta de originalidade.

Depois não posso deixar de expressar uma palavra sobre Jesé Rodriguez, essa pérola por quem Varandas jura se ter atravessado, no entanto, repleto de motivos para tamanho gesto visto ter garantido saber tudo sobre a vida do jogador Espanhol...

Dentro e fora do campo.

Uma mistura de “Scout” de Futebol e Tertuliano cor de rosa, sempre em cima do acontecimento.

Temo é que ao informado Presidente do Sporting lhe tenha escapado a profissão em que Jesé Rodriguez tem conseguido maior sucesso nos últimos anos...

Cantor!

Jesé ou Jay M é, paralelamente ao futebol, um cantor “renomado” no YouTube, com vídeos que atingem mais de 31 Milhões de visualizações, garantindo à partida a animação dos intervalos em Alvalade.

Agora digam lá que o Presidente não pensa em tudo.

Varandas garantiu ainda que não é estúpido, quem sou eu para o contradizer, aproveitando a entrevista para nos esclarecer que Jesé Rodriguez, Jay para os amigos, é um avançado centro, centro, centro, que joga no centro...

Perdoe-me a ousadia:

Não, não é!

Aliás se o senhor Presidente me permite dizer...

Isso é uma grande estupidez.

Ainda se falou de Bolasie e da sua imensa experiência na Premier League, de Fernandinho e do seu imenso potencial ou até do já desaparecido Marcel...

Coitado do Marcel.

Falou de Leonel Pontes, do prazo e da tarefa, do treinador Português que quer contratar, mesmo apostando no Leonel ou naqueles treinadores que não querem treinar o Sporting...

Tanta coisa e coisa nenhuma.

Dos sub-23 que têm vários jogadores de 18 anos e um de 16...

A sério?

Que bom...

Enfim, Varandas falou, falou e falou, por entre, aquele assombro de sapiência que parece lhe pertencer mesmo que seja inócua, despida de ligação com a realidade.

Assim, continuo desmotivado, triste e preocupado, no entanto, menos infeliz pois tenho no meu feed do YouTube a nova canção de Jay M...

O avançado centro, centro, centro, que joga no centro mas é móvel, do SCP.

Ai que bom!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

03
Set19

Vaarwel Marcel Keizer

Filipe Vaz Correia

 

Olha que boa noticia...

Marcel Keizer despediu-se ou foi despedido, mútuo acordo, numa separação que se saúda tendo em conta a impreparação deste personagem para o cargo que ocupava.

Quase um ano depois de ter tomado posse, Frederico Varandas vai para o 4º treinador do seu mandato, a caminho do 5º, assim que chegar a nova escolha do Senhor Presidente...

Um caminho, certamente, planeado e desenhado na excelência da estrutura existente no futebol Leonino.

Enfim...

O que importa é que Keizer já não é o treinador do SCP, deixando espaço para novas escolhas e um novo rumo.

Gosto bastante de Leonel Pontes, sabendo que dificilmente esta direcção lhe dará a devida oportunidade para crescer e fazer crescer estes jogadores, mesmo com um plantel desequilibrado, (im)preparado à luz de soluçantes decisões carregadas de um incompreensível desnorte.

Quanto a Keizer será justo agradecer os dois títulos conquistados, Taças da Liga e de Portugal, mesmo que no intimo da Nação Leonina se sinta que estes títulos estarão mais ligados à época de excelência de Bruno Fernandes do que à mestria de Keizer.

Quanto ao futuro...

Esperemos que Varandas possa acertar nesta escolha fundamental que se prepara para fazer, o 5º treinador desde que é Presidente do SCP, deixando bem claro que um novo falhanço terá de ditar o assumir de responsabilidades do mesmo Varandas, sem espaço para desculpas ou passados fantasmagóricos.

Para terminar, expressar o gosto imenso que senti ao ouvir as palavras de Benedito, João Benedito, mostrando que mesmo em silêncio, essa demonstração de responsabilidade e sabedoria, está atento ao que se passa em Alvalade e no “seu” Sporting.

Como lastimo que a escolha nas últimas eleições não tenha recaído sobre ele...

No entanto, o futuro está a chegar e o seu papel poderá e deverá ser de vital importância.

Voltando ao que importa:

Adeus Marcel Keizer...

Vaarwel Marcel Keizer!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

02
Set19

Sporting: É Preciso Mudar... Já!

Filipe Vaz Correia

 

Porque insisto?

Porque não desligo deste drama futebolístico e sigo por entre poesias e imaginação, contos e opinião, entrelaçados poemas guardados em mim...

Questões que se amarram a essa parte de minha alma que suspira por esquecer este momento “verde e branco”, tão tristonho como medonho.

Já não tenho paciência para os “ogres” da situação, aqueles que defendiam acerrimamente Bruno e agora cerram os dentes por Varandas, se calhar estou a descrever o próprio Varandas, sendo agora os algozes daqueles que querendo ser livres, contestam estes disparates, chorrilho deles, perpetrados por esta “direcção”.

Estou cansado das desilusões, tristes constatações deste respirar Leonino que nos guiou até aos dias de hoje, até esta confusa realidade.

Escrevo este Post com a triste sensação de desesperança marcada na alma, por entre mais um desabafo presente naquela criança que um dia fui, sonhando, gritando, vociferando a plenos pulmões a vontade de vencer, sempre vencer em nome do meu grande amor...

O meu Sporting.

Em conversa com amigos, sentindo o desesperante desapego que se instalou em alguns, não posso deixar de sentir que urge mudar...

Urge abanar este Sporting.

Fala-se que estamos a negociar Thierry Correia...

Depois de Félix Correia, seu irmão, Bas Dost, Matheus Pereira, Raphinha, faltará pouco para num movimento de mercado, sem que ninguém se aperceba, o “herói” do Afeganistão venda o Paulinho, por uns valentes Euros, para a a rouparia de um qualquer “colosso” europeu.

Já não me admirava...

Está na hora de mudar, de mudar radicalmente, começando desta maneira a acreditar que talvez vendendo a SAD, o clube pudesse ficar mais protegido e com isso encontrar alguém que lhe possa dar um rumo condizente com o seu Histórico passado.

Pois isto de eleições está complicado para os lados de Alvalade...

Ora em primeiro lugar elegemos um charlatão de feira com tiques ditatoriais, para em seguida elegermos um banana que acredita ser o mais espertalhão Leão da savana.

Isto não está fácil...

Alguém conhece um Xeque interessado?

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Outubro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D