Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Que Chovam Croquetes Em Alvalade...

Filipe Vaz Correia, 06.06.18

 

Filipe Soares Franco esteve na SIC Noticias, numa entrevista sobre o momento do Sporting Clube de Portugal na qualidade de Ex-Presidente e adepto.

Gostei da entrevista de Soares Franco, tinha saudades deste nível maior na representação do meu Clube, esta espécie de regresso a valores e princípios que parecem, há muito, desaparecidos de Alvalade.

Soares Franco de forma civilizada falou de tudo, das reestruturações financeiras, do futebol, do abismo para onde caminhamos, de jogadores e casos...

Serenamente deixou dúvidas e questões, frisou palavras e recordações, não fugindo ao confronto e ao passado que tanto pertence a este clube.

Defendeu o Roquettismo e muito bem, com os erros e as virtudes que esse mesmo projecto teve, mas não esquecendo que nenhum outro, nos últimos 40 anos, trouxe tanto sucesso ao futebol Leonino.

De José Roquette a Dias da Cunha passando por Filipe Soares Franco, ficaram dois campeonatos nacionais de futebol, quatro taças de Portugal, uma final europeia e algumas Supertaças...

" Se ser croquete, é ser solidário, educado, disciplinado e responsável, então que chovam croquetes em Alvalade."

Palavras de Soares Franco, com as quais não poderia estar mais de acordo...

Este estigma que se instalou, esta espécie de ostracismo a que estão votados todos aqueles conotados com o Roquettismo, a malfadada elite Leonina, concorreu em grande medida para o nascimento deste tipo de populismo e boçalidade que nos rege e que certamente destruirá o SCP.

Este tipo de discurso está aliás na base de vários movimentos socio-políticos que levaram a regimes extremistas e ditatoriais por esse mundo fora...

Cuba, China, Venezuela, entre outros.

Diaboliza-se uns para criar o movimento das massas, fazendo acreditar que apenas segregando, se poderá vencer.

Gostei muito desta entrevista, do conteúdo, da forma e com orgulho me confesso...

Mais do que nunca, sinto-me croquete.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

O Facebook Do Nuno Saraiva...

Filipe Vaz Correia, 10.02.18

 

Alertado por um grande amigo, o Sportinguista Jaime Bessa, lá fui ao Facebook de Nuno Saraiva, para tentar perceber o seu Post que envolvia António Dias da Cunha e Filipe Soares Franco.

Vamos lá:

Sei que por vezes um emprego justifica tudo, para alguns, veja-se atentamente algumas figuras que se apresentam nas televisões em debates futebolísticos, no entanto, custa sempre um pedaço mais quando este tipo de figura, se encontra do nosso lado...

No nosso clube.

Apelidando alguns associados de esquecidos, cínicos e hipócritas, associados esses que também são a razão de existir da sua entidade Patronal, Nuno Saraiva trouxe à colação um debate entre Dias da Cunha e Soares Franco...

Comparar a postura ou se preferirem a educação, de qualquer um destes dois ex-Presidentes, com a de Bruno de Carvalho, apenas se configura de risível, ou até um pouco anedótico.

Justificada, talvez, pela remuneração mensal auferida pelo director de comunicação do nosso Sporting Clube de Portugal.

De qualquer forma, o dito Senhor Nuno Saraiva, poderia juntar ao debate os títulos, certamente escassos para alguns, conseguidos por estes Presidentes ao longo dos seus mandatos...

Alguns dirão que isto é Futebol e que o clube é muito mais do que isso, o que compreendo, pois também gosto muito de Futebol Feminino, Ténis de Mesa, Taekwondo, Karaté, Ciclismo e etc.

Mas sabem como é, o Futebol, se calhar, conta um bocadinho mais...

Dias da Cunha foi Campeão, venceu a Taça de Portugal, a Supertaça e foi a uma final Europeia.

Inaugurou o Estádio e a Academia.

Nesse período foram lançados, Hugo Viana, João Moutinho, Custódio, Quaresma, Cristiano Ronaldo...

Pouco para Cinco anos e tal?

Talvez...

Soares Franco, venceu duas Taças de Portugal e duas Supertaças, em quatro anos, com um treinador baratinho e muito pouco investimento numa equipa alimentada, aqui sim, pela formação.

Nesse período lançou-se Nani, Carriço, Miguel Veloso, Djaló, Pereirinha ou Rui Patrício...

No entanto, essa falta de investimento para complementar a formação, talvez tenha sido o grande erro deste mandato.

O gigantesco erro.

Pouco para quatro anos de mandato?

Talvez...

Estes dois Presidentes cometeram erros e fizeram coisa boas, como todos, no entanto, o que jamais se poderá dizer de qualquer um deles, é que a sua postura era ordinária, truculento, conflituosa, deselegante, desrespeitadora da tradição ou da Alma Leonina.

Essa comparação com os dias que actualmente se vivem em Alvalade, é no mínimo caricata e despropositada...

Mas o Nuno não deixou de tentar.

 

 

Filipe Vaz Correia