Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

23
Jun17

Estrada da Morte!

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Uma estrada silenciada;

Cheia de almas carbonizadas,

Uma estrada desgraçada,

Pintura amaldiçoada...

 

Pinceladas de cinzento;

Num quadro de sofrimento,

Pintando o tormento,

Soprado por aquele vento...

 

Uma estrada vazia;

Esvaziada naquele dia,

De gente que outrora sorria,

E num instante partia...

 

Tantas lágrimas escondidas naquele alcatrão;

Tantos sonhos que ali ficaram perdidos,

Tantos desgostos cravados no coração,

Por entre tamanho fogo maldito...

 

E continuam as chamas a arder;

Naquela estrada,

Naqueles corações,

Eternamente.

 

  

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes

Pesquisar

Calendário

Fevereiro 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D