Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

13
Dez19

Hello Brexit... Bye Bye Reino “Unido”!

Filipe Vaz Correia

 

Parece que os Conservadores, Boris Jonhson, venceram as eleições no Reino Unido, com um resultado estrondoso que os levará à maioria absoluta.

Segundo todas as projecções o Partido Trabalhista terá uma das maiores derrotas da sua História, o que não deverá surpreender tendo em conta o “espantalho” que se apresentava como líder de tão importante Partido.

Corbyn sempre demonstrou ser inapto para o cargo, nem sequer falo do cargo de Primeiro-Ministro, demonstrando nestas eleições, à saciedade, todas as incapacidades que prometia revelar.

Num contexto como o que existe no Reino Unido, onde estas eleições eram vistas como um novo referendo do Brexit, a derrota Trabalhista é o apontamento final a qualquer esperança de um eventual recuo na questão da saída do Reino Unido da União Europeia.

Não só de Brexit se tratava nestas eleições, pois estou absolutamente convicto que com estes resultados se decretou também o fim do Reino Unido, pelo menos, tal qual como o conhecemos...

A Escócia não irá aceitar esta saída do Reino Unido da União Europeia, o que com o aumento do número de deputados no Parlamento deste Partido Nacionalista, trará novamente à colação a discussão de um novo referendo para a Escócia.

Neste caso, Escocês, com as actuais premissas, não me admiraria se assistíssemos, em breve, ao primeiro desmembramento na “velha” ilha Britânica.

E a Irlanda do Norte?

Esse será outro problema para Boris Johnson resolver...

Com a tremenda instabilidade que estes resultados trarão a esta região, há muito, fustigada por contraditórias batalhas políticas e de fé, iremos poder acompanhar os desenvolvimentos sobre a fronteira entre as duas Irlandas.

Enfim...

Com este cenário sobrará a uma certeza:

Hello Brexit...

Bye Bye Reino Unido!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

24
Jun19

A Louca Realidade De Um Interminável Brexit...

Filipe Vaz Correia

 

Parece que Boris Johnson será a resposta do Partido Conservador à trapalhada que se vive na política Britânica.

Boris vs Corbyn numas futuras eleições?

Que escolha mais difícil, entre um louco despenteado, platinado L'Oréal, e o careca operário, a solução apresentada pelo Partido Trabalhista, ou seja, dois cromos de fraca qualidade num dilema desesperante.

Talvez uma fuga em massa de Ingleses rumo à pequena Escócia na esperança que este País faça um referendo, mais um, e desta vez se liberte das amarras de um interminável Brexit.

Quem sabe se a Rainha Isabel II não se junta a essa romaria de Emigrantes, ficando apenas como soberana Escocesa e restante Commonwealth, deixando para trás o circo montado por políticos medíocres, incapazes de gerir a louca realidade que iresponsavelmente criaram.

Nesse louco mundo "Brexiano", ficam as expectativas daqueles que vivendo neste turbilhão de incerteza e insegurança se entrelaçam na incógnita visão de um futuro, sem respostas ou soluções.

Assim se caminha, sem saber como Boris poderá dar esperança, ao mesmo tempo que sobra a incerta certeza de que Corbyn também não a trará.

Todos rumo à Escócia, enquanto as fronteiras são inexistentes.

Talvez a cosmopolita Londres se junte numa Independência, tentando o Brexit do próprio Brexit.

O que seria?

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

28
Mar19

A "Louca" Crise Do Brexit...

Filipe Vaz Correia

 

A crise do Brexit está ao rubro, prometendo arrastar a União Europeia para este limbo Britânico que amarra Milhões de Almas a este inferno.

O Parlamento Inglês, caminha decisão após decisão para esta, incerta, certeza de um desastre anunciado...

Explanado desde o dia do tão famigerado Referendo, construido com base em incompetências e falsidades.

Incompetência de quem o convocou, senhor Cameron, e falsidades entrelaçadas a personagens como Farage ou Boris Jonhson.

Parece claro que, neste momento, muitos dos que votaram a favor deste Brexit acordaram para a terrível desesperança que esta saída poderá representar...

E ninguém mais do que os Britânicos irão pagar essa factura.

No meio deste desordenado Brexit, poderemos estar aqui a falar, muito provavelmente, do fim do Reino Unido, tal como o conhecemos, pois será certamente incapaz de lidar politicamente com a insatisfação dos Norte-Irlandeses ou dos Escoceses.

Já para não falar desse outro País, de seu nome, "Londres".

Para piorar a situação, Inglaterra tem como "líder", expressão inadequada, Theresa May, numa mistura explosiva de incompetência e desastre.

Nesta selva política, fonte de populismos e ignorância, talvez só um segundo Referendo pudesse clarear opções, trilhar rumos, buscando soluções para tamanho labirinto.

O que sobra, por entre adiamentos e ameaças, acordos falhados e vociferaria, será o destino de Ingleses e Europeus, num futuro ameaçado por sombrias decisões.

A partir daqui se irá escrever a História de uma nova Inglaterra, numa nova Europa, num desatinado tempo, cada vez mais escasso, nessa desperançosa vontade de recuperar o que parece esquecido...

O bom-senso.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Janeiro 2020

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D