Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Rui Pinto: Run If You Can...

Filipe Vaz Correia, 14.09.18

 

Rui Pinto terá, supostamente, deixado uma mensagem para a Polícia judiciária através do site Football Leaks...

Catch Me If You Can!

Ou seja:

Apanha-me se puderes!

Esta mensagem levou-me logo em direcção ao filme de Leonardo DiCaprio, onde o genial meliante acaba por não se dar nada mal, se tivermos em atenção que acaba a trabalhar no FBI criando janelas de segurança para aqueles que anteriormente burlava.

Mas Rui, meu caro...

Se nunca fores apanhado a frase tem glamour, se fores não passarás de um criminoso fanfarrão, pois em Portugal, com o Benfica não se brinca.

Pelo menos é o que diz aquele comentador "cheiinho" da TVI, o "amigo" Pedro.

Assim, contando com os 14 milhões que constituem, no mínimo, o manto encarnado...

Deixar-te-ia outro lema, se me permitires:

Foge se puderes.

Run If You Can.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

O Meu Conselho Ao Hacker Rui Pinto...

Filipe Vaz Correia, 12.09.18

 

O meu conselho a Rui Pinto, o Hacker que roubou as informações do Benfica, assim como, os documentos do Footbal Leaks, é simples...

Se está em Budapeste, terra do "pequeno" líder Orban, vista um agasalho, agarre em alguns documentos, pegue no computador e saia rapidamente de casa.

Após este passo e sem ligar à família, apanhe um táxi, de preferência sem comentar nada...

E peça para o levarem à Embaixada do Equador em Budapeste, parece que este País e o seu Presidente, Rafael Correia, tem uma certa apetência para proteger piratas informáticos.

Não percas tempo, meu caro Rui, pois o castelhano terá de ser a tua língua nos próximos anos.

Caso não exista Embaixada do Equador em Budapeste, então...

Estás em apuros.

Não posso, no entanto, deixar de estranhar como pode um pirata informático ter roubado Emails que segundo o Benfica não existiam...

Mas isso o Paulo Gonçalves explicará.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Benfica: Entre A "Verdade" E O Abismo...

Filipe Vaz Correia, 30.12.17

 

2017 termina com mais um pedaço de escândalo, num enredo envolvendo o Benfica e a sua estrutura, estrutura "alegadamente" ligada a esquemas de tráfico de influência e corrupção.

Por mais que a clubite impeça, por vezes, a discussão franca e despudorada, não podemos deixar de observar, os indícios constantes que teimam em perseguir, este período da história encarnada.

Depois de emails e bruxos, de ex-árbitros e comentadores, chega o tempo dos emissários e da compra de resultados...

Poderão muitos clamar inocência ou cabala, teias conspirativas contra a pureza da estrutura encarnada, armadilhada por rivais maledicentes que insistem em denegrir as conquistas do Benfica, no entanto, a clarificação deste teorema é um imperativo que se impõe ao Futebol Português, sob pena de ele se enquistar eternamente.

Os indícios crescentes acumulam-se, subindo de tom, com estas novas revelações, de supostas compra de resultados na época 15/16, ano em que o Benfica conquistou o Tricampeonato...

Será verdade?

Não o sabemos.

Nem serei eu a descobrir, pois prefiro aguardar o resultado da investigação em curso.

Porém, não posso deixar de aqui escrever, que se em algum momento for confirmado tudo aquilo que tem sido, insistentemente, veiculado pela Imprensa, então...

Nesse caso, o Benfica estará definitivamente à beira de um abismo.

Um abismo que guiará o clube para outro tipo de relvados.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Buscas e Emails......

Filipe Vaz Correia, 19.10.17

 

O dia fica marcado pelas buscas ao Estádio da Luz, assim como, a casa de Luís Filipe Vieira, de Pedro Guerra ou Adão Mendes.

Estas buscas indiciam uma investigação relacionada com as denúncias de Francisco J. Marques e do FC Porto, contribuindo assim, para a clarificação de um clima de suspeita em que há muito se vive, no Futebol Português.

Das duas, uma:

Ou o Benfica está de facto, envolvido num esquema de viciação de resultados, que ao longo do tempo tem beneficiado o clube encarnado, ou estas denúncias não tem base de sustentação, e nesse caso o FC Porto e o seu Director de Comunicação, estarão metidos num grande sarilho.

No primeiro cenário, seria a demolição de uma parte do Futebol Português, o desmantelamento de um conjunto especifico de árbitros e do papel da Arbitragem, na construção de um polvo ao serviço do Benfica.

No segundo cenário, seria um acto indescritível da parte do FC Porto e de Francisco J. Marques, um suicídio a nível financeiro e de credibilidade.

Só gente insana, se atreveria a acusar uma outra Instituição, sem provas e sem certezas, no entanto, neste Futebol nada é impossível.

Assim, aguardemos pela Justiça, tanto Penal como Desportiva, para podermos compreender, até onde irá esta surpreendente investigação.

 

 

Filipe Vaz Correia

Mas Que Pouca Vergonha... (Alegadamente)

Filipe Vaz Correia, 22.06.17

 

Começo por aqui escrever, que tudo aquilo em que sustento a minha opinião, é alegadamente fundamentado nas denúncias feitas pelo Director de comunicação do FCP...

E alegadamente porque está na moda sermos hipócritas e cínicos, tratando assuntos que todos já perceberam ser verdadeiros, com as pinças da incerteza.

O que mais uma vez foi revelado por Francisco J Marques, é de uma gravidade indescritível, pois roça na minha opinião os procedimentos mafiosos de uma qualquer quadrilha napolitana.

Aqui não falamos de baixar a nota a árbitros, não se trata de influenciar dentro de túneis ou balneários as equipas de arbitragem ou até de um conluio para saber quem vai arbitrar este jogo ou outro qualquer...

Aqui falamos em devassa escandalosa da vida privada, de espiolhar a vida intima de um Presidente da Liga, atual Presidente da FPF, assim como, as amantes ou conversas de Árbitros profissionais de futebol ao mesmo tempo que na praça pública passamos o papel de moralistas puritanos.

Isto ultrapassa tudo o que se poderia esperar, ultrapassa mesmo os limites do tráfico de influências...

Isto configura na minha opinião, mais do que uma simples pulhice, caracterizada na ausência de carácter dos intervenientes, mas  configura essencialmente um esquema organizado para utilizar em favor de um clube, informações privadas de pessoas que podem influenciar o jogo.

Podem falar do Apito Dourado, no entanto, por muito que queiram recordar esses malfadados tempos, não será com esse escândalo que farão deste menos vergonhoso.

Assim esperemos por mais Emails, por mais provas para demonstrar aquilo que todos já sabemos:

Que o futebol Português está envolvido numa enormíssima pouca vergonha...

Alegadamente, claro!

 

 

Filipe Vaz Correia