Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

30
Out19

Os “Cocaínados” Da Joana

Filipe Vaz Correia

 

A “nossa” queridíssima Joana Latino afirmou, num qualquer programa de televisão, que não faltam “Cocaínados” nos corredores da SIC.

Uma afirmação, certamente, carregada de sabedoria por parte da estimadíssima Joana, visto que muitas das suas reportagens ou opiniões parecem bastante “particulares”.

Estranho, sinceramente, um silêncio por parte da Brigada Anti-Drogas da Policia Judiciária que, após a confissão da repórter Latino, poderia preparar uma intervenção lá para os lados de Paço de Arcos.

Claro que ficam perguntas:

Aqueles gritos da mediática Cristina, logo pela manhã, serão normais?

E a agitação daqueles painéis dos programas desportivos, onde frequentemente se ofendem enquanto espumam da boca, estará ligado a este tipo de afirmação?

Estes casados de fresco ou à primeira vista...

Estarão estas pessoas no seu estado normal?

Mais factos que podem ajudar a corroborar a afirmação da querida Joana Latino...

A contratação de Manuela Moura Guedes terá sido um acto de gestão ou uma alucinação momentânea proveniente deste tipo de produto?

E aqueles programas, pela noite dentro, onde oferecem dinheiro em troca da resolução de enigmas, atraindo assim noctívagos solitários a gastarem os seus parcos tostões?

Esperem lá...

Acho que isso é na TVI.

Será?

Alguém deve perguntar à repórter Latino, quais são os seus conhecimentos sobre os corredores da TVI...

Se bem que dizem que a Média Capital vai vender a TVI ao grupo Cofina, da CMTV.

Se calhar...

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

11
Fev19

Uma "Party" Na Prisão...

Filipe Vaz Correia

 

Isto há coisas...

Então não pode uma pessoa comemorar os seus anos com os "compinchas" de condomínio, para que lhes caia tudo em cima.

Tudo bem que estão presos, numa prisão lá para o norte, mas também são gente.

Claro que a musica estava alta, que os açucares abundavam nos bolinhos e sangria, que o pó não estava limpo...

Mas o que se pode esperar de uma festa de anos de um "suposto" traficante?

Que não houvesse pó?

Estão a ser muito duros com os "pobres" dos presos.

O Sindicato dos Guarda Prisionais veio salientar que escasseia pessoal nas Prisões Portuguesas e que nesse dia estavam apenas 4 Guardas destacados para aquele espaço...

Afirmação já desmentida, por uma qualquer Instituição Governamental.

Não eram quatro...

Eram cinco.

Graças a Deus!

Eu estou do lado dos presos, por entre, as suas divertidas "kizombadas" e "Lambadas" que devem ter animado aquelas aprisionadas almas.

Mas devo admitir...

O que me chocou foi o filme divulgado no Facebook, ou seja, 40 minutos com uma fraca qualidade de imagem, muito aquém da qualidade exigida para uma festa com tamanha relevância mediática. 

Mas enfim, não se pode ter tudo...

Haja "Party"!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

13
Nov17

Nas Filipinas Com Amor!

Filipe Vaz Correia

 

Aqui está um texto improvável, absolutamente indescritível, numa expressão maior de que o amor vence sempre.

Nas Filipinas onde se encontram reunidos alguns Lideres de toda a Ásia, e também Donald Trump, uma noite de gala modificará a forma, como o mundo, irá olhar para dois homens:

Rodrigo Duterte, ditador assassino, democraticamente eleito, conhecido pela sua luta contra o tráfico de droga que já vitimou mais de 4000 Filipinos, entre traficantes, consumidores ou pessoas de quem se desconfie consumir, às mãos dos seus terríveis esquadrões de morte.

E Donald Trump, político fanfarrão, também democraticamente eleito.

Num ambiente romântico, à luz da lua e ao som de uma melodia, Duterte subiu ao palco e cantou para Donald, uma canção eternizada pelos versos de amor, na mais pura tradição Filipina.

"Você é a luz do meu mundo."

Será?

" Você é a luz do meu mundo, metade do meu coração."

Sem dúvida que é!

Palavras que não conseguiriam descrever um cenário mais romântico, imaginando eu, o olhar que deve ter ligado, aqueles dois corações populistas, num cenário a meia luz.

Rodrigo Duterte confessou ainda, que foi a pedido de Donald Trump, que subiu ao palco e cantou esta tão tocante canção.

Num tempo de palavras agressivas, de ameaças bélicas, cresce a esperança no mundo, quando ficamos a saber, que nas Filipinas apesar de ser proibido fumar um charro, é possível amar livremente.

Por fim, dizer ainda, que neste surpreendente amor, parece que apenas uma "Pilita" se consegue intrometer entre estas duas pessoas...

Pilita Corrales, o nome da Diva que acompanhou o Presidente Duterte, na interpretação de tal melodia, dedicada ao Presidente Trump.

O amor, nas Filipinas, está no ar.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

10
Mar17

O Arrumador...

Filipe Vaz Correia

 

Arrumei mais um carro;

Desgovernei um pouco mais a minha vida,

Ganhei mais uma moeda,

Colecionando essa perdida,

Inconsciência já esquecida,

Recordando em cada rosto estranho,

Uma cara antiga...

 

Um farrapo meio disfarçado;

Nesta alma encoberta,

Num corpo esfarrapado,

Depois de anos flagelando,

Esses fantasmas de um passado,

Que desejo desconhecer...

 

Mais uma moeda, num sorriso;

Que não é meu,

Não me pertence,

De uma vida desejada,

Mas que me fugiu...

 

Por entre as escolhas,

Do meu solitário;

Destino.

 

 

 

23
Jan17

Droga...

Filipe Vaz Correia

 

Tenho uma seringa no braço;

Adrenalina nas minhas veias,

Pois já não sei o que faço,

Nem que droga me rodeia...

 

Preciso de te sentir;

A espetar-me, a violentar-me,

O calor dentro do meu corpo,

A tocar-me, a desnudar-me...

 

Anseio a tua companhia;

Ó heroína maldita,

Essa que me beija de dia,

E de noite tanto agita...

 

Estranho, obsessivo;

Sonhando com o teu sabor,

Possesso, possessivo,

Pedindo-te por favor...

 

Sem preço a pagar;

Pois por ti faço tudo,

Torno-me cego, surdo,

E por vezes também mudo...

 

Porque por ti nada me basta;

Sou teu e só teu,

E de ti ninguém me afasta...

 

Mas assim vale a pena;

Vale a pena continuar,

A ver-te dentro de mim,

Dentro de mim a matar...

 

Mata-me então, sem problemas;

Consome-me ardentemente,

Porque contigo não tenho dilemas,

E a morte é um presente!

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Dezembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D