Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Ao Longe...

Filipe Vaz Correia, 11.03.18

 

 

 

Ao longe...

Sempre ao longe...

 

O som do mar;

Que me invade,

Saudade imensa,

Que amarra,

Tristeza calada,

Que aprisiona,

Aprisionando,

Cada pedaço de mim...

 

Ao longe...

Sempre ao longe...

 

Vai trazendo o vento;

Discretamente,

Traços de silêncio,

Ruidosos,

De antigos momentos,

Já esquecidos,

Sentimentos,

Só meus...

 

Ao longe...

Sempre ao longe...

 

Vai escapando a vontade;

De voar por entre os céus,

Em busca da desassombrada eternidade,

A teu lado...

 

Porque ao longe;

Sempre ao longe,

Se vai desvanecendo,

Este amor.

 

 

 

 

 

 

Mil Vezes...

Filipe Vaz Correia, 30.08.17

 

 

 

Morreria por ti;

E mil vezes morreria,

Lutaria por ti,

E mil vezes lutaria,

Sangraria por ti,

E mil vezes sangraria,

Tudo sacrificaria;

Tudo,

Por ti...

 

Mas enfim;

O dia se transformou,

Em noite se tornou,

O sol gelou,

E o olhar findou...

 

E apenas sobrou,

Essa destemperada indiferença,

Uma singela parecença,

Do que um dia,

Fomos.