Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Ao Longe...

 

 

 

Ao longe...

Sempre ao longe...

 

O som do mar;

Que me invade,

Saudade imensa,

Que amarra,

Tristeza calada,

Que aprisiona,

Aprisionando,

Cada pedaço de mim...

 

Ao longe...

Sempre ao longe...

 

Vai trazendo o vento;

Discretamente,

Traços de silêncio,

Ruidosos,

De antigos momentos,

Já esquecidos,

Sentimentos,

Só meus...

 

Ao longe...

Sempre ao longe...

 

Vai escapando a vontade;

De voar por entre os céus,

Em busca da desassombrada eternidade,

A teu lado...

 

Porque ao longe;

Sempre ao longe,

Se vai desvanecendo,

Este amor.

 

 

 

 

 

 

Ao Longe...

 

 

 

Ao longe, distante;

Busco a beleza de outrora,

Na incerteza viajante,

Hesitante demora...

 

Ao longe, desperta;

A recordação desse passado,

A saudade que aperta,

O coração desanimado...

 

Ao longe, escondido;

Aprisionado no querer,

Ficou esse amor ferido,

Que não chegou a nascer...

 

Ao longe, insisto;

Procurando num olhar,

Aquele momento em que desisto,

De acreditar no teu amar...

 

E ao longe;

Sempre ao longe,

Vejo passar,

O destino que não fui capaz de reencontrar.