Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

14
Nov19

Quem Pagará O Salário Mínimo?

Filipe Vaz Correia

 

O salário mínimo...

O Governo escolheu este tema para o primeiro debate quinzenal da Legislatura.

Este tema não deve, nem pode, ser um divisor de águas entre a esquerda e a direita, sendo aqui muito importante que a direita não se deixe armadilhar no caminho, demonstrando capacidade para englobar esta reivindicação nos seus princípios políticos.

Esta realidade comporta várias e complexas vertentes, desde as necessidades desta franja de trabalhadores, até àqueles mais qualificados que vêem o seu salário estagnado, cada vez mais ao nível do ordenado mínimo...

Passando por essas empresas, na sua maioria pequenas e médias empresas, que enfrentando estes novos “custos” poderão ser confrontadas com dificuldades de produtividade neste mercado Global, assim como a falta de contrapartidas dadas pelo Estado a estas mesmas empresas, que deverão ver os seus custos disparar.

É aqui que a oposição de direita deverá colocar a tónica dos seus argumentos, ou seja, não fugindo da premissa maior que deverá ser a melhoria das condições dos trabalhadores que tendo um ordenado mínimo, ganham miseravelmente, sem nunca deixar de exigir ao Governo um plano global que impulsione empresas e trabalhadores, de ordenado mínimo ou médio, do privado ou do público.

Aliás esta desigualdade entre o privado e o público, pouco falada, poderá começar a criar legitimas clivagens na nossa sociedade...

Num País onde tudo parece mais difícil para quem trabalha no sector privado e se vê retirado de um sem número de benesses, em comparação com outros que trabalhando para esse mesmo Estado se encontram mais seguros e estabilizados.

Não devem existir cidadãos de primeira e de segunda, tenham salários mínimos ou médios...

Em nenhuma circunstância.

Quanto ao cerne da questão, ou seja, o aumento do salário mínimo para os 635 Euros, no próximo ano, parece-me que todos deverão estar de acordo...

Quanto aos 750 no fim da Legislatura?

Tenho as mais absolutas dúvidas...

Dúvidas sobre essa aplicação sem um plano sustentável do Governo de António Costa, um plano que suporte e apoie as empresas que irão ser obrigadas a aplicar tal aumento.

Sem isso, estaremos entregues a uma utopia ou a um chorrilho de falências, nesse mar de falta de competitividade que se instalará, principalmente no sector do calçado ou têxtil.

Enfim...

Querem aumentar o salário mínimo?

Fantástico...

Agora só falta criar as condições, a médio prazo, para isso.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Filipe Vaz Correia 14.11.2019

    Meu caro Anónimo...
    Não se enerve, enfim, Brasileiro ou Português estamos todos no mundo da Lusofonia.
    No entanto, já percebi tamanha revolta.
    O meu caro amigo é professor de português, tirou o curso pela universidade moderna que faliu e isso deixou lhe o diploma com pouca valorização.
    Não consegue dar aulas e trabalha recebendo o ordenado mínimo e ao ler este texto, iletradamente irritante, resolveu dar uma aula grátis ao mesmo tempo que tenta defender os 35 Euros que lhe darão muito jeito a cada mês.
    Acho bem...
    Acho "jóia"!
    Um abraço
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 14.11.2019

    Agora em vernáculo.
    Porra! O amigo escreve mesmo mal. E posto a adivinhar é um caso perdido.
    Não sou nem fui professor, mas tive muitos. Os últimos foram Pereira Ribeiro, Ferrer Correia, Orlando de Carvalho, Castanheira Neves, Mota Pinto, Manuel Andrade e muitos outros daquele tempo. Veja lá como já sou velhinho.
    O que me dá gozo é atiçar "intelectualoides" de meia tijela com o meu amigo. Estala o verniz e reagem da forma ordinária como o amigo reagiu. Por isso, fico por aqui.
    E não se ofenda pelo facto de eu ainda conseguir ganhar 35 Euros duas vezes ao dia.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Comentários recentes

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

    Calendário

    Novembro 2019

    D S T Q Q S S
    12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930

    Arquivo

      1. 2020
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D