Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Poético Amor...

 

Gostar de ti pode ser poético, assim como, poética poderá ser esta forma simples de amar...

Amo-te sem barreiras, sem receios, sem hesitações, amando-te despudoradamente por entre um olhar, um sorriso, um impreciso momento que se torna constante.

Sei que o sabes mesmo que não o expresses, que o sentes mesmo que não o queiras soletrar.

Guardarei cada momento como se fosse derradeiro, cada secreta memória como se fosse ela a mais valiosa parte de mim, imprecisamente pincelada nessa tela que se tornará destino.

E quando forem cantadas as odes, recordados os sonetos, escrevinhados os poemas, resistirá por entre o tempo esse intenso amor que será eterno, se a eternidade for medida suficiente para o bater de tão desmedido sentimento.

E voando continuarei...

Para sempre a te amar.

 

 

Filipe Vaz Correia