Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Poética Melodia...

Filipe Vaz Correia, 12.02.20

 

No olhar o brilho

das incautas palavras

o desgarrado sentir

das imperfeitas frases

o desmedido querer

desse pulsar que esmaga

a vontade de amar

que se impõe.

 

Na triste poesia

se escondem entrelinhas

nas entrelinhas envergonhadas

se entrelaçam lágrimas

salgadas saudades

numa maresia infinita.

 

E nesse ondular azul

repleto de movimento

carregando memórias

intensas histórias

escrevinhadas ao entardecer.

 

Vai e vem

solitária amargura

serenamente ansiando

pelo eterno amanhecer

que teima em chegar.

 

Vai e vem...

 

Vai e vem...

 

Até um dia.

 

 

8 comentários

Comentar post