Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Para Quê...

Filipe Vaz Correia, 09.09.20

 

290039E9-5921-485B-B0C0-373952953E53.png

 

 

 

Para quê a pressa, nessa alucinada viagem,

essa espécie de remessa, de vento, aragem,

esse contraditório caminhar,

sonho, luar...

 

Para quê a correria, misto de ilusão,

pedaços de maresia, lágrimas sem travão,

nesse olhar de memórias,

saudades, histórias...

 

Para quê se constrói a palavra, letras soltas ao vento,

essa navalha amarga, punhal e tormento,

voltando para casa, nesse desafio que quer gritar,

soltando a asa, que um dia aprendeu a voar...

 

Para quê?

Para viver...

Para amar!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post