Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

O Sporting Que Sempre Amei...

 

E aqui vamos nós para mais um dia carregado de estupefacção, de desnorte em desnorte, de incredibilidade em incredibilidade...

O Sporting não é isto...

O Sporting não pode ser isto!

Bruno levou ao limite a sua loucura, a influência mafiosa que usa no seu discurso para agitar as massas, essas mesmas massas que rejubilaram um dia, com o populista primário chegado para devolver o clube ao seu povo...

O popularucho discurso cheio de banalidades, carregado de vernáculo, acompanhado muitas vezes de barbaridades ameaçadoras e que pareceu ter inebriado parte do mundo Leonino, rendido ao sonho que jamais chegará.

Já não existem palavras para descrever o actual momento do "meu" Sporting, para esta catástrofe anunciada a cada post no facebook, a cada disparar de um homem insano.

Bruno de Carvalho  ultrapassou todos os limites, mesmo que para ele esses limites não existam, mesmo que o seu estado mental não lhe permita perceber, a dor que vai na alma Leonina. 

Depois dos acontecimentos desta Terça-Feira, da tristeza arrebatadora que em mim sobrou, deixo neste texto parte dessa emoção minha, desilusão nossa:

Emocionei-me ao olhar para os jogadores a saírem madrugada adentro de um posto da GNR, com as palavras do menino Palhinha, vendo no olhar de Jorge Jesus toda a mágoa de um plantel ou com as lágrimas de Bas Dost...

Emocionei-me...

Imaginando como contaria ao menino que um dia fui, o que tinham feito ao Sporting que sempre amei.

 

 

Viva o Sporting