Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Indecifrável...

Filipe Vaz Correia, 13.09.17

 

 

 

Saberia o destino;

Esse que destinadamente me desencontra,

Saberia a desatino,

O caminho insolente,

Coração sem tino,

Do ardor ardente...

 

Saberiam as linhas deste poema;

Meio amarrado;

Enigma ou teorema,

Sofrimento improvisado,

Inexplicável dilema,

Da alma...

 

Saberia esse Deus;

Que tanto magoaria,

Esse maldito adeus,

Que eternamente ficaria,

Entre nós...

 

Pois apenas isso;

Sobrará,

Como epitáfio,

Do nosso olhar...

 

De um amor;

Indecifrável!

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.