Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Há Muito Tempo

Filipe Vaz Correia, 02.04.19

 

 

 

Há muito que deixei de fugir;

Que desvaneceu esse procurar,

Há muito que se tornou ferir,

Essas palavras a gritar...

 

Nos silêncios bem guardados;

Nos ruídos silenciosos,

Nos olhares recordados,

Os poemas desgostosos...

 

Nos caminhos soletrados;

Nas viagens encantadas,

Nas feridas desencontradas,

Nos abraços renegados...

 

Em todo lado;

Por todo o lado...

 

Há muito...

Muito tempo.

 

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post