Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Eurico, O “Brilhante”… Tem Dias

Filipe Vaz Correia, 24.09.21

 

 

 

654F4945-EA0D-44F2-9B0C-95EDEB55C217.png

 

Eurico Brilhante Dias, Secretário de Estado para a Internacionalização brindou o País com uma pérola de visão, uma visão capaz de nos levar mundo a fora no crepúsculo de tamanha sapiência.

"Eu vou dizer uma coisa que talvez não seja politicamente correcta, nós ganhámos com a COVID-19. E ganhámos porquê? Ganhámos porque Portugal foi um país que, tendo as suas dificuldades, enfrentou a Covid 19 com bastante êxito, dentro do que foi possível."

"Evidentemente, faleceram muitas pessoas, e muitas pessoas passaram muito mal, mas Portugal mostrou ser um País muito organizado, que enfrentou uma realidade muito disruptiva com muito sucesso."

Diante destas palavras logo se levantou um bruá nas redes sociais, uma indignação popular e política contra o discurso do mui nobre Brilhante Dias.

Em primeiro lugar, como o nome indica, o senhor logo avisa que o seu brilhantismo tem dias, pelo que conheço dias não e dias não, mas mesmo tendo em consideração este alerta de sobrenome...

Não posso deixar de considerar muito ríspido  o vento que se levantou contra estas palavras do Secretário de Estado para a Internacionalização ou seja o homem que está encarregue dos nos vender lá fora.

Salve Seja!

Nós Ganhámos com a COVID-19, talvez seja a parte mais chocante de todo o discurso depois de 18000 mil mortos e mais de 400 mil pobres provocados em parte por esta Pandemia, o que demonstra que uma pessoa com responsabilidades governativas não percebeu nada sobre o Pais real onde vive nem os dramas em que os seus cidadãos vivem.

Este Segurista repescado por Costa, ou seja um opositor que passou a homem de mão, é tão pequeno e medíocre como o percurso de aparelho partidário  impõe, clamando ao vento pela organização cá do burgo mediante a tragédia que tantos passaram.

Explicar a este militante socialista que Nós Perdemos Com O COVID-19, nunca imaginei ser necessário, é explicar que muitas famílias perderam entes queridos, muitos portugueses sobreviveram com maleitas ainda desconhecidas, que muitos perderam empregos, outros empresas, outros casas e outros ainda a esperança...

Mas como explicar tamanha realidade a alguém Brilhante?

Brilhante Dias...

Dias não e outros menos  brilhantes ainda.

Num País civilizado demitia-se no imediato...

Mas parece que continua no mesmo quadro que o Ministro Cabrita.

Triste País.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.