Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

22
Nov16

Eterno Amor

Filipe Vaz Correia

 

Já não vejo nesse olhar;

Essa luz que outrora me queria proteger,

Esse amor a gravitar,

Esse sol sempre a nascer...

 

Já não consigo cantar;

Essas letras que compunhas,

Nesses sonhos a recordar,

As nossas viagens...

 

Ninguém pode imaginar;

A falta que me fazes,

E que insisto em procurar,

Mas que não existe mais...

 

Porque nessa aventura;

Que se perdeu...

 

Nessa ternura;

Que desvaneceu...

 

Nessa estranha loucura;

Tão nossa,

Tão pura,

Algo mudou...

 

E assim sem regressar;

A esse tempo que tanto quero guardar,

A essa tristeza hoje a morar,

Nesse coração que já foi teu...

 

E que agora;

É somente meu.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu caro, Notei com agrado a tua retratação relati...

  • Maria

    Há sempre um "tinhoso/a".É ignora-los. Porque há...

  • Filipe Vaz Correia

    Meu caro José...A mais pura verdade.Um abraço

  • Filipe Vaz Correia

    Minha querida Pingos de Chuva...Absolutamente verd...

  • cheia

    Uma erva daninha estraga uma seara.Um abraço

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D