Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Eternamente Amor...

 

 

 

Sangue na expressão;

Desse terno olhar,

Por entre o bater de um coração,

Meu hesitante caminhar...

 

Ao longe;

Bem distante,

Adivinhando esse caminho,

Essa dúvida asfixiante,

Asfixiando devagarinho...

 

Trémulo chorar;

Que insiste em se fazer sentir,

Não conseguindo mais disfarçar,

As tristes lágrimas a cair...

 

E em cada lágrima fugidia;

Se esconde a tamanha dor,

Em cada gota luzidia,

Pedaço de ardor,

Do que um dia prometia,

Ser eternamente amor...

 

Amor.