Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

02
Ago18

Eternamente Amor...

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Sangue na expressão;

Desse terno olhar,

Por entre o bater de um coração,

Meu hesitante caminhar...

 

Ao longe;

Bem distante,

Adivinhando esse caminho,

Essa dúvida asfixiante,

Asfixiando devagarinho...

 

Trémulo chorar;

Que insiste em se fazer sentir,

Não conseguindo mais disfarçar,

As tristes lágrimas a cair...

 

E em cada lágrima fugidia;

Se esconde a tamanha dor,

Em cada gota luzidia,

Pedaço de ardor,

Do que um dia prometia,

Ser eternamente amor...

 

Amor.

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

  • Anónimo

    Caro Filipe, sugiro que corrija o título do seu ar...

  • Nino N

    Caro Filipe,Obrigado pela resposta tão pronta. Não...

  • Anónimo

    A letra é, claramente, para mim, o mais interessan...

  • Anónimo

    Como escreveu Fernando Pessoa, «primeiro estranha-...

  • Filipe Vaz Correia

    Minha querida Maria...Concordo consigo e digo que ...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Agosto 2018

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D