Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Eras...

Filipe Vaz Correia, 15.08.17

 

 

 

Ajoelhada e devastada;

Vai correndo,

Desbragada,

Vai gemendo,

Desengonçada,

Vai temendo,

Desamparada,

Vai querendo,

Desperançada...

 

E vai continuando a sorrir;

Enquanto arde aquela dor,

Vai continuando a sentir,

Que já não sente aquele amor,

Que escapou...

 

Deixando um nada;

Do tamanho de um tudo,

Assim como tudo,

Eras tu para mim.