Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Efémera Melodia...

 

 

 

Foram com o vento;

As palavras prometidas,

Promessas sem tempo,

Nesse tempo perdidas,

Voando o sentimento,

Dessas palavras esquecidas...

 

Esbateram-se as cores;

No quadro pintadas,

Sobraram as dores,

Agora marcadas,

Marcando os temores,

Da alma desencantada...

 

Fugiram sem parar;

As certezas tão incertas,

Presas ao olhar,

Da minha profunda desilusão...

 

Mas do lado de fora da janela;

De soslaio,

Vejo o silencioso brilho desse céu,

Onde um dia escrevi,

O quão intemporal seria este amor...

 

E assim;

Sem mácula,

Caminho por entre os versos;

Descompassados,

Desta efémera melodia.

 

 

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post