Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Como Te Amo... "Meu" Querido Sporting!

Filipe Vaz Correia, 14.12.18

 

Os velhos de plantão asseguram que os adversários são fracos...

E eu grito:

Fracos são vocês!

Parece impossível este completo ressabianço encartilhado que não consegue reconhecer o trabalho feito por Marcel Keiser, sem menosprezar os adversários em questão.

Jogar contra o Rio Ave fora é fácil?

Será mais difícil jogar contra o Arouca em casa?

Será mais difícil jogar contra o Moreirense em casa?

Ou o Belenenses fora?

Mas enfim, nenhum comentador irá estragar a minha alegria, este contentamento de te ver jogar, de vos ver ganhar, rapazes de verde e branco.

O "meu" Sporting marcou, jogou bem e voltou a reencontrar o seu ADN...

A formação.

Miguel Luís, Bruno Paz, Pedro Marques, Jovane Cabral, Carlos Mané, Thierry Correia.

Nas entrelinhas da História, memória Sportinguista, recordo em mim, aquele sonhar constante em cada esperança de um Jovem Leão...

Este Sporting faz sonhar, torna feliz o presente que se afigurava, há poucos meses, tristonho.

Keiser surpreende, amarra a alma Leonina, a minha, a de todos nós...

Sem medos ou receios, sem fantasmas ou mágoas, somente carregados de uma esperança inabalável.

Vale a pena sonhar, vale a pena gritar...

Como te amo, "meu" querido Sporting.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

1 comentário

Comentar post