Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

19
Jul19

Trump E Bolsonaro: Embaixadores Para A Troca!

Filipe Vaz Correia

 

Bolsonaro quer colocar o seu filho como Embaixador do Brasil nos Estados Unidos...

Donald Trump quer colocar o seu filho como Embaixador Americano no Brasil.

Qual é o problema?

Em primeiro lugar nós, Portugueses, deveríamos ser proibidos de nos pronunciarmos sobre casos de family gate, no entanto, é tentador o tema...

Julgo que este intercâmbio é previsível, tendo em conta os intervenientes, compreensível tendo em conta os valores regentes na estrutura, hoje, existente nesses países.

Tenhamos como exemplo o genro de Trump e o seu papel no panorama Israel-Palestina, com a sua impreparação para o cargo como pano de fundo.

São novos tempos, tempos inesperadamente inspiradores no palco político Mundial, sendo que não podemos deixar de salientar cada pedaço desta trama, cada sinal prepotente de faustosos "ditadores".

Trump e Bolsonaro são pavões impreparados, inquisidores sem causa, capazes de se aproveitarem dos seus cargos para usufruto pessoal...

Para eles e para os seus.

As sociedades que os sustentam terão de compreender este facto para que possam desmascarar o que se esconde por trás destes homens.

Poderá demorar algum tempo mas casos como estes, ajudarão a desmascarar as estruturas que sustentam estes políticos.

Enfim...

Quem quer ser o próximo Embaixador?

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Filipe Vaz Correia 20.07.2019

    Meu caro Lobos Disfarçados de Cordeiros...
    Temos tanto para discordar:
    "Sabe que eles são muito mais que nós"
    A não ser que esteja a falar da quantidade...
    Não, não sei.
    "Não percebo o que temos a ver com isso"
    Temos tudo!
    "Esperava que estivesse a falar sobre o que se passa cá"
    É o que estou a fazer...
    A falar do que se passa neste mundo que também é o seu.
    Meu caro amigo, essa forma de olhar para os problemas além de tacanha, é desmedidamente provinciana, sendo negligente para com problemas que nos poderão tocar como cidadãos deste mundo.
    Pensar e opinar não pode ter limites fronteiriços, muito menos barreiras linguísticas, pois a História está repleta de exemplos onde o silêncio colaborou com genocídios e barbáries.
    Aqui no Caneca comentamos o mundo, com arestas e formas sem medo das palavras, sem receio de pensar.
    Um abraço
  • Só há uma parte que eu concordo, é quando diz "a História está repleta de exemplos onde o silêncio colaborou com genocídios e barbáries". E é por isso mesmo que eu falo, é por isso mesmo que eu criei um blogue (que não interessa a ninguém).

    Quando eu disse que eles são muito mais do que nós, é claro que referia-me à quantidade.

    Quando diz temos tudo a ver, não percebo pois o que está em causa neste caso não é nada de grave nem com relevância internacional, e por isso eu chamei-lhe um assunto interno dos outros países.

    Você nunca vai mudar o mundo para melhor falando no que tem pouca ou nenhuma importância. O que vai é criar diversões que só prejudicam o que é essencial.

    Mas a demasiada preocupação com as pequenas coisas agora é moda. E quem faz isso ou não conhece a realidade e pensa que o mundo é quase perfeito ou intencionalmente quer criar diversões para ocultar o que é realmente grave.

    É custa-me acreditar que alguns sejam tão ingénuos ao ponto de acharem que o mundo é quase perfeito.

    Quem fazer algo por um mundo melhor? Pode ver este bons artigos que falam no que acontece aqui bem perto:
    - http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/os-deputados-sao-desumanos-272520
    - Condição nas prisões portuguesas 'é desumana e terceiro-mundista' (http://ionline.sapo.pt/637657)
    - http://visao.sapo.pt/opiniao/2018-04-13-O-futebol-a-clubite-e-os-media
    - https://ionline.sapo.pt/artigo/659020/-este-sim-e-o-verdadeiro-opio-do-povo?seccao=Opiniao_i

    Ao mesmo tempo que isto acontece, está quase tudo muito preocupado com o ambiente e os animais! A cultura de alguns é um problema.
    Um abraço.
  • Imagem de perfil

    Filipe Vaz Correia 20.07.2019

    Meu Caro Lobos Disfarçados De Cordeiros...
    Concordemos em discordar.
    Para o meu caro amigo o mundo termina em Badajoz ou numa fronteira Lusitana, para mim o mundo é mais lato...
    Compreende a geografia deste Globo que nos pertence.
    O facto de opinar sobre o Brasil, não me impede de reflectir sobre Portugal, os seus dilemas, as suas interrogações.
    O mundo é o palco e a nossa opinião a forma de o construir, sem medo de expressar.
    Um abraço
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Comentários recentes

    • BC

      ….

    • Filipe Vaz Correia

      Minha querida BC...Como gosto de sentir o carinho ...

    • Filipe Vaz Correia

      Minha querida BC...Obrigado.Um beijinho imenso

    • BC

      ohhhh… "Porque o mundo é meu; Mas o meu mundo… És ...

    • BC

      Tenho olhado para elas todos os dias de manhã… que...

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

    Calendário

    Julho 2019

    D S T Q Q S S
    123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031

    Arquivo

      1. 2020
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D