Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Até Sempre, Minha Querida Tia Fernanda...

 

Minha querida Tia Fernanda...

Escrevo este texto como forma de despedida, como forma de gratidão por todos os momentos que consigo tive o privilégio de passar, sempre carregados de carinho, afecto e boa disposição.

Sempre que me recordar da Tia, será o seu sorriso que em primeiro lugar me virá à mente, depois o seu encantamento pelas minhas sonoras gargalhadas, e por tantas coisas mais...

Pelos milhares de almoços em sua casa, uma e meia em ponto, pelas noitadas que nos deixava fazer, reunidos na sala de jantar ou pelas escapadelas sorrateiras pelas tantas da manhã, num ataque voraz à cozinha, sempre ideia do seu queridíssimo neto, Jaime Duarte.

Por tantos e tantos momentos que me marcarão e ficarão guardados no meu coração.

Pela sua presença, aquando da morte de minha Mãe...

Por tanto e tantas vezes.

Essencialmente por sempre me fazer sentir querido, como mais de um vós.

Neste dia em que sobra a tristeza, deixar-lhe apenas mais um beijinho, carregado de uma eterna gratidão pela maneira como em cada gesto seu, sempre em mim ficou um sentido de nobreza e carácter...

Que perdurará através dos seus netos Jaime e João Nuno.

Um beijinho Tia Fernanda.

 

 

Filipe Vaz Correia