Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

10
Dez18

A Imensidão...

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Espinhos na imensidão do mar;

De um cristalino azul,

Um poema a poetizar,

As desventuras destinadas,

De cada desassombrado sonhar,

Que desenhado se encontra,

Na imaginação...

 

Traço delicado;

Nesse mundo por descobrir,

Um horizonte imaculado,

Sem medo de ferir,

O que estará desencontrado,

Dentro de ti...

 

Amarrotado pedaço de mim;

Sem receio de sorrir,

Pois nessa esperança sem fim,

Reside esse eterno sentir,

Que não finda...

 

Que amor tão grande;

Aquele que saltita, por entre, as linhas,

Que respira em cada rima,

Sobrevive a qualquer parágrafo,

Se amarra a cada verso,

Se entrelaça na infindável alma,

Do poeta...

 

Espinhos na imensidão do mar;

Na imaginação de um intenso amar,

Gritando sem parar...

 

Amor!

 

 

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

  • Filipe Vaz Correia

    Minha querida MJP...Fico grato por ter lhe apresen...

  • MJP

    Olá, Filipe!Que texto bonito!Não conhecia Tim Bern...

  • Filipe Vaz Correia

    Queridissima MJP...Um beijinho Canequiano

  • MJP

    Lindo!Um beijinho

  • Alala

    Beijinho querido Filipe. Tem um bom dia.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Dezembro 2018

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D