Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

04
Fev19

Eu Leão... Me Confesso!

Filipe Vaz Correia

 

Perdemos 4 a 2 contra o Benfica...

Em Alvalade.

Dói a alma Leonina, a minha, querendo escrever sobre outra coisa, mas grita o lado poético, carregado de dor, talvez ardor, mas sempre amor...

Este amor que sendo Verde e Branco, está cada vez mais deprimido.

Varandas é incompetente, tão incompetente que foi contratar o treinador do Al-Jazira, com pompa e circunstância, como se fosse um qualquer Guardiola.

Será Keiser melhor do que Peseiro?

Na minha opinião, não.

Será melhor do que Tiago Fernandes?

Também não!

Será melhor do que o Paulinho?

Sinceramente...

Acho que não!

E será Varandas melhor que Keiser?

Acho que não...

E do que o Paulinho?

Talvez como roupeiro...

Mas como Presidente, preferia o "nosso" querido Paulinho.

Estamos em roda livre, na mão de incompetentes, caminhando desatinadamente rumo ao abismo.

Venha outro Treinador.

E já agora...

Outro Presidente.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

 

 

 

02
Fev19

A Entrevista Do Presidente Varandas...

Filipe Vaz Correia

 

Frederico Varandas deu uma entrevista à RTP...

Dessa entrevista retive algumas frases, um tanto ou quanto desconexas, algumas ideias, não muitas, e uma imensa estupefacção, totalmente minha.

Varandas manteve o seu registo, desligado de empatia, acredito que não por defeito mas sim por feitio, meio perdido, gago, desesperançado.

Num estilo tipo "Alice no país das maravilhosas arbitragens", quase um Presidente da APAF, Varandas não só desculpabilizou as arbitragens que nos condicionaram, como aquelas que nos possam vir a condicionar, reduzindo a "nossa" margem de manobra numa futura contestação Sportinguista, aquando desses supostos "roubos".

Mas Varandas ainda não viu o Sporting ser prejudicado esta época, presumo que esteve ausente de Setúbal.

Espero que a equipe de Futebol não veja esta entrevista, antes do jogo com o Benfica, pois as suas considerações sobre este "plantel de reduzida qualidade", palavras suas, em nada deverão acrescentar motivação.

Quanto aos meninos de Alcochete, entre os 18 e os 23 anos, ficaram a saber que existe um Gap de qualidade, quase uma ausência de talento da sua geração, o que explica os "homicídios" de Jovane e Miguel Luís, assim como, a não aposta em Thierry Correia, Luís Maximiniano, Elvis Baldé ou Daniel Bragança.

Será irónico perceber que três destes meninos, são Bi-Campeões da Europa.

Mas enfim...

Ficamos a saber que a pirâmide profissional da sua equipe é do melhor que há, entre eles,  Raul José e Miguel Quaresma, gente que acompanhou Jesus, nesse anterior período de sucesso da História do SCP.

Venceram, durante três anos, uma Supertaça e uma Taça da Liga...

Taça da Liga que parece, neste tempo, ser muito valorizada por esta direcção.

Assim me encontro, desencantado, neste direito que me assiste, como dono da minha opinião, acautelando-me dos "carneiros" que seguem criticando aqueles que ousam discordar, raciocinando e olhando por outros caminhos...

Direi que nem Varandas, nem Keiser, me parecem capazes de guiar o Sporting pelo rumo certo, no entanto, quando a bola começar a rolar, serei apenas mais um, desejando que este Presidente, como qualquer outro, seja sempre ganhador.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

02
Dez18

George Bush: O Presidente Americano...

Filipe Vaz Correia

 

Morreu George Bush...

Neste triste dia, muitas coisas se podem dizer acerca do homem e do político, normalmente suavizadas pelo constrangimento da noticia.

No entanto, vou saltar essa parte do constrangimento e escrever o que sempre pensei sobre a figura.

Julgo ser essa a maior homenagem que se pode fazer.

Nasci em 1977, por isso, o primeiro Presidente Americano de que me recordo é Ronald Reagan, provavelmente a Mãe de Cristiano Ronaldo, também.

Porém, crescendo numa casa onde se respirava política, ninho de gente de direita conservadora, aprendi a admirar Reagan....

O atentado que sofreu, os jogos de poder que mudariam o planeta, por entre, as palavras de Gorbatchev.

Por tudo isso, tenho uma visão lírica desse mandato Republicano, desse tempo, da sua figura Histórica e do seu papel.

Tempo esse onde George Bush, Vice-Presidente de Ronald Reagan, começava a ganhar balanço para se tornar figura primeira da política Americana.

O resto é Historia...

O seu mandato único, os erros, a invasão do Iraque que me recordo como se de hoje se tratasse, com os medos e receios próprios da minha geração.

Não me recordo se foi no 5° ou 6° ano que, numa manhã, sentados no colégio, víamos pela televisão as movimentações daquela invasão...

Naquele cenário de batalha.

" No More Taxes."

Frase Inesquecível e que provavelmente lhe custou a reeleição contra Bill Clinton.

Mas foi essencialmente pelo seu papel depois da Casa Branca que aprendi a admirar George Bush.

Não será de somenos a relação fraterna e quase referencial que manteve com os Presidentes Clinton e Obama, não valerá a pena referir o seu filho, George W. Bush...

Mas foi através do olhar de Clinton e Obama, seus naturais opositores, nessa forma de encantamento como sempre a ele se referiram, que podemos entender melhor, um pedaço dessa sua dimensão, dessa forma como aglutinava, mesmo por entre aqueles que aparentemente se lhe opunham.

Esta é a característica maior dos grandes estadistas.

Numa altura de agonia na política Americana e até Mundial, particularmente no Partido Republicano, referências como John Mccain ou George Bush, são mais do que necessárias e a sua partida não poderá apagar o seu legado na Historia.

Morreu o Presidente Bush...

Um estadista.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

08
Nov18

Benfica: O Equívoco De Vitória...

Filipe Vaz Correia

 

Rui Vitória vive dias de grande contestação para os lados de Benfica, contestação essa que se intensifica depois de cada mau resultado.

O futebol é assim, por vezes, uns tem um certo tipo de tolerância que outros, mesmo com melhores resultados, não conseguem ter.

Esse pormenor é revelador das empatias criadas entre treinador e adepto ou até de uma percepção pública de qualidade.

A verdade é que Rui Vitória, mesmo quando venceu, nunca encantou a Luz, nunca conquistou aqueles que são o garante do Clube...

Os Sócios.

No entanto, o treinador Benfiquista parece encurralado nos seus fantasmas, equivocado nas suas certezas...

Na flash após o jogo, Rui Vitoria disse:

" O Benfica não perdeu a competência, pois essa não se perde."

E é aqui que Rui Vitória se equivoca, prendendo a sua atenção à competência da equipa, ao valor do trabalho programado.

Não será esse o seu problema mas antes a confiança ou a falta dela, esse pormaior que despede, esventra, destruindo projectos e sonhos futebolísticos.

A questão amarra-se nessa latente ferida "encarnada", essa confiança perdida dos adeptos na equipa, no seu treinador e até a derradeira dúvida que sobressai...

A falta de confiança dos jogadores na mensagem do seu treinador.

Essa é a questão...

O "busílis" da questão.

E se Vitória não entender isso, então estará  irremediavelmente  perdido.

Faltará, assim, tempo para vencer...

Nesta Era "Vitoriana" que parece estar a chegar ao seu fim.

 Em Tondela se escreverá um novo capítulo.

 

Filipe Vaz Correia

 

 

01
Nov18

E Depois De José Peseiro?

Filipe Vaz Correia

 

José Peseiro foi despedido...

Ao contrário do que foi escrito, não foi nesta madrugada que isso aconteceu mas sim nas páginas do Jornal Expresso, de forma indirecta mas sonora.

A derrota com o Estoril, foi apenas uma simpática desculpa para a execução do plano Presidencial.

Perguntarão...

Peseiro estava a fazer um bom trabalho?

Não.

Infelizmente este José  Peseiro, que pela segunda vez passa por Alvalade, mostrou-se "pequenino", medroso, incapaz de motivar equipa e adeptos ou apostar em jovens jogadores.

O oposto do que tinha feito, anteriormente, no Sporting.

Dito assim, não me surpreende o despedimento de Peseiro, aliás, ontem enquanto sentado me encontrava nas bancadas do Estádio José  de Alvalade, várias foram as vezes em que isso me passou pela cabeça...

No entanto, uma nota é preciso tomar:

A Presidência de Frederico Varandas começará, efectivamente, neste dia, com este despedimento.

Mesmo com a equipa a jogar de forma medíocre, Peseiro deixa o Sporting a dois pontos da liderança do Campeonato, em segundo na Liga Europa, na Taça de Portugal e, dependendo de si, na Taça Lucílio Baptista...

As consequências deste despedimento recairão sobre Frederico Varandas e sobre esta sua decisão.

Quanto a nomes, eliminando o inverosímil Leonardo Jardim, oiço falar em Paulo Sousa, Miguel Cardoso, Rui Faria...

Apenas uma coisa:

Para Paulo Sousa, deixem ficar o Tiago Fernandes.

O nome que gostaria?

Rui Jorge.

Com tempo e projecto, apoiado por uma liderança que não esteja nas mãos de uma claque, poderá transformar este Clube.

Pedirei muito?

Talvez...

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

  

08
Jul18

Bruno de Carvalho: Nunca Mais!

Filipe Vaz Correia

 

A recandidatura de Bruno de Carvalho tem tanto de incompreensível como expectável, tendo em conta a personagem e o seu modus operandis.

Bruno vive num mundo próprio, por entre, as realidades construidas na sua mente, num histerismo compreensível, coadunado com a sua irreversível instabilidade de carácter.

Prejudica o Sporting?

E então...

Quem espera bom-senso de um egocêntrico paranóico?

Bruno vive centrado em si, por entre, constantes fugas para diante, tentando recuperar o que perdeu, o apoio incondicional da massa adepta, buscando indefinidamente alternativas para sobreviver como Presidente do Sporting.

Na verdade, compreendo o labirinto emocional em que se encontra, pois o que será esse futuro, o seu, sem as comodidades que lhe eram facultadas pelo Clube...

Espero que a comissão fiscalizadora use dos seus poderes e impossibilite a candidatura deste senhor, ou mesmo, de algum daqueles seis que com ele construiram a página mais negra da vida deste "nosso" Clube.

Para que assim todos, com algumas aguardadas excepções, possamos dizer...

Bruno de Carvalho, nunca mais!

 

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

 

10
Jun18

Luís Figo A Presidente?

Filipe Vaz Correia

 

Luís Figo mostrou disponibilidade para se candidatar à Presidência do Sporting...

Noticia esta que traz consigo uma novidade, mesmo que de forma ambígua, ou seja, de colocar em viva voz esta intenção do antigo jogador do SCP.

Figo é um nome que divide os Sportinguistas, muitos deles amarrados a atitudes emocionais, característica que em Luís Figo é pouco notada, em gestos e momentos que fazem duvidar alguns adeptos.

Não a mim, muito sinceramente...

Aliás surpreende-me quem questiona a seriedade de Figo mas acreditou em Bruno de Carvalho, quem questiona a capacidade de Figo para gerir mas viu essa mesma qualidade em Bruno de Carvalho, quem teme aqueles que possam acompanhar o antigo Bola de Ouro, apesar de estarmos, actualmente, reféns de uma quadrilha profissional.

Recordo-me de Figo desde os seus primeiros tempos em Alvalade, na primeira equipa, os primeiros toques, as primeiras fintas, os primeiros assobios...

Momentos em que o admirei, outros em que senti a distância própria de um desesperançado Leão, no entanto, reconheço-lhe duas coisas:

Em primeiro lugar, o seu lado vencedor, a sua capacidade de ganhar em todos os projectos onde entra, daí a sua necessidade de saber bem tudo o que se esconde dentro do Clube, e sendo Bruno de Carvalho o Presidente, é capaz de ser uma premissa bastante pertinente...

Em segundo lugar, o seu Sportinguismo, questionado por tantos, mas no qual acredito.

Figo poderá ser o caminho mais rápido para a estabilidade e credibilidade perdida, pois através do seu nome, muitos daqueles que hoje hesitam crer num projecto Leonino, poderão facilmente voltar a acreditar num futuro ganhador, ao mesmo tempo que através da sua personalidade pouco bélica, calma, poderá aportar a tranquilidade necessária para se construir um projecto sustentado no Reino do Leão.

Por tudo isto, vejo em Figo uma boa solução para a recuperação da Nação Leonina e para criar as bases necessárias para voltarmos a sorrir.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

02
Jun18

Segunda-Feira: Dia Do Adepto Leonino...

Filipe Vaz Correia

 

Segunda-Feira deverá ser um dia muito importante na História do Sporting...

Um encontro de adeptos à volta do Estádio de Alvalade, exigindo a demissão de Bruno de Carvalho, numa tentativa de salvar este Clube que tanto amamos.

Depois dos últimos desenvolvimentos, rescisão de jogadores à mistura, não resta tempo a perder diante da prepotência e alheamento demonstrados pelo jovem ditador.

Bruno e seus colegas de direcção preparam-se para tentar controlar a vida do Sporting, num tresloucado acto de sobrevivência, competindo assim a todos nós, adeptos e sócios, fazer ouvir a nossa voz...

Não poderemos ficar em casa, nem delegar a pacificação da vida do nosso Sporting, na consciência de alguém desprovido de tal caracteristica.

Teremos de gritar...

De unir as nossas vozes e em uníssono gritar bem alto a nossa revolta, este nosso amor que é verde e branco...

Demissão já!

Não podem restar duvidas, não pode ficar uma réstia de interrogação nas almas bacocas daqueles que dirigem os destinos do Sporting.

Quem não puder se deslocar a Alvalade, que marque um ponto de referência na sua terra, que incite os seus amigos a sair à rua, que se agrupem como se todos fossemos um só...

Um só Leão.

Pelas 20h00 desta Segunda-Feira todos aqueles que quiserem lutar pelo futuro do Sporting, deverão comparecer junto ao Edifício Visconde de Alvalade, sem medo ou receio de dizer basta...

Basta!

Se todos o fizermos, estaremos mais perto de resgatar o nosso clube das mãos deste déspota, demonstrando ao mundo que ninguém poderá travar a vontade de mais de 3.5 Milhões de pessoas.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

25
Abr18

Nada Mudou No Reino Do Leão...

Filipe Vaz Correia

 

O ruído silencioso em que caiu o meu Sporting, assinala a tempestade cínica que assombra o tempo destemperado no Reino Leonino...

Bruno de Carvalho mantém-se calado, escondido, se calhar como sempre deveria ter estado, no entanto, desconfiando da inusitada sensibilidade do Presidente Leonino, adivinho o temporal entrelaçado à figura em questão.

Não poderemos ignorar o momento, a verdade temporal que despedaçou a unanimidade Sportinguista, deixando ao olhar de todos o transtornado Presidente que nos representa, porém esta singularidade imperfeita, representada por este silêncio carregado de bom-senso, não me tranquiliza, não acalma a ansiedade verde que aprisiona este adepto de uma vida...

Somente reforça a estranheza, a preocupação.

As vitórias presentes, meio em esforço, impregnadas de dedicação, amarradas à dedicação de todos nós Sportinguistas, disfarçam as tenebrosas imagens plasmadas no auge da crise Leonina, as dores lombares, as ameaças ditatoriais, os apelos despojados de inteligência...

Por isso temo a vingança Brunista, a raiva canina escondida por trás deste silêncio, deste silencioso vazio de uma bélica alma.

Temo por Rui Patrício, por Jorge Jesus, por Bas Dost, por Bruno Fernandes, por Fábio Coentrão...

Temo por nós.

As vitórias Leoninas não me fazem esquecer o boçal que nos guia, a trupe que o acompanha, os peões de brega que o sustentam...

Por essa razão aqui escrevo estas palavras, como um grito surdo, para que não nos esqueçamos daqueles que sendo nossos, farão parte do imaginário intemporal deste nosso clube.

Quando vencermos a Final da Taça de Portugal, como espero, será Patrício que erguerá o troféu, como antes fizeram Hilário, Manuel Fernandes, Oceano, Beto, entre outros...

Sendo esses a razão para que perdure a gloriosa imaginação verde e branca.

Não nos esqueçamos disso, no meio do verão, quando a purga, que adivinho, começar...

Viva o Sporting.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

10
Fev18

Querer Que o Sporting Perca... Jamais!

Filipe Vaz Correia

 

Quem acompanha aqui, o Caneca de Letras, sabe bastante bem o que penso do actual Presidente do Sporting Clube de Portugal...

O meu Sporting.

Sabe bem o quanto discordo da gestão desta direcção, idolatrada por tantos, no entanto, apesar desta minha oposição nas ideias, na forma, na estratégia de Bruno de Carvalho, jamais irei compreender aqueles que preferem a derrota, mesmo que esta contribua para afastar do Clube, este Presidente.

Na minha mente é impensável.

No momento em que o jogo começa, como posso eu torcer para que a bola entre na minha baliza, sem que a alma se contorça, sem que o coração acelere, sem que o menino que um dia fui, não desespere com tal destino...

Como?

Como desejar que a bola nos pés de Gelson, não continue a voar até encontrar uma qualquer cabeça, esventrando a baliza adversária, levantando as vozes de todos nós...

Leões!

Como?

Compreendo desabafos, gritos e irritações...

Aceito, pois é o que faço, que se demonstre a insatisfação, a mesma insatisfação que me leva e levará sempre a escrever, o que dita a minha alma Leonina, mas sempre com o Sporting em primeiro lugar.

Quem deseja que o Sporting perca, dá razão aos dislates de Bruno de Carvalho, alimenta a alucinação constante em que se encontra o actual Presidente do Sporting, joga no mesmo tipo de tabuleiro.

Debata-se os destinos deste nosso Clube, pensemos em soluções para enfrentar Bruno de Carvalho, afirmemos a nossa discordância perante esta boçalização em que caiu o Sporting...

Mas nunca se peça a sua derrota...

Isso nunca!

Querer que o Sporting perca...

Jamais!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Fevereiro 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D