Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Pedaços Da Minha Vida...

 

Tive uma infância feliz...

Saudades que não cabem na folha de um texto, nem em muitos textos por mais folhas que houvessem.

Tive uma adolescência repleta...

Repleta de vivências, de amizades que carrego até aos dias de hoje e outras que se perderam, por entre, o poeirento caminho do tempo, essa estrada temporal que denominamos de vida.

Tenho saudades de encontros e desencontros, das primeiras experiências que se tornaram únicas, irrepetivelmente únicas, dos olhares e sorrisos, das envergonhadas incertezas transformadas em decisões que marcaram toda uma vida.

Arrependo-me de umas e orgulho-me de tantas.

Recordo rostos que partiram, uns tão meus, outros nem tanto, mas que encobertos por entre esta espécie de saudade, de mim mesmo, parecem ganhar um especial brilho, uma especial atracção...

Momentos em que sem querer as histórias ganharam vida e passaram de geração em geração, erros que pareceram gigantescos mas que vistos a esta distância se tornaram insignificantes.

Tenho tantas saudades dessa liberdade inerente à juventude, desse constante descobrir sem medo, esse partir e regressar repetidamente, sabendo que naqueles teus braços estaria seguro...

Que saudades dos teus abraços minha Mãe.

Olho para trás e choro, as dores e amarguras de não te ter por perto...

Pedaços de uma vida, a minha, perdidos por entre as memórias que servem de alento aos dias de inverno...

Entrelaçados a esse eterno Verão que parece estar a chegar e com ele o brilho das férias de outrora, dos mergulhos eternos, por entre vontades imensas.

Daqui a uns anos olharei para os dias que correm, com a mesma nostalgia que olho para aqueles que escaparam, por entre, o caminhar do destino...

Por isso, nada melhor do que viver...

Viver intensamente, amarrando em mim, todos os que verdadeiramente amo.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

Não Existe Tempo, Para O tempo Voltar Atrás...

 

São tantas as palavras que parecem se perder em mim.

Parecem perdidas aguardando que as escolha, sem escolher...

Que as pinte, sem pintar...

Que as soletre, sem falar...

Que as perpetue no papel, sem que o tempo as apague.

Neste misto de contradição amarrada à imensidão de memórias, se mistura a desmedida vontade, entrelaçada com os sonhos que ficaram, por entre, o tempo...

Essa viagem de vida onde, por vezes, se confunde o viver com a passagem dos dias e noites.

Sentei-me à janela, nessa janela onde tantas vezes ousei sonhar, vendo o mundo lá fora correndo sem parar.

Mas ousei quedar-me em espera, aguardando serenamente por um destino enevoado, com receio de que as asas, minhas, se quebrassem nesse voo desconhecido.

As estrelas permanecem nos mesmos sítios, mas não as mesmas, o céu permanece silencioso, talvez o mesmo silêncio, acompanhado pela lua...

A lua que continua altiva, brilhante, capaz de arrebatar um qualquer, perdido, coração.

Terá valido a pena sonhar, sem que fosse capaz de caminhar, por entre, esse desejo de fugir sem temer, de ousar sem voltar, de escapar destemperadamente...

Terá valido a pena?

Se calhar sim, se calhar não.

Nunca o saberei...

Pois não existe tempo, para o tempo voltar atrás.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

O Rumo Certo Para O Sporting... "Na Minha Opinião"

 

O que, na minha opinião, deveria ser o projecto Sporting...

Escrevo como apaixonado por este meu amor, estas camisolas verde e brancas que me fazem sonhar desde que me lembro de mim.

O projecto do Sporting, no futebol, deveria assentar em dois pólos:

Formação e contratações pontuais.

Isso acarretaria que talvez estivéssemos, mais uma mão cheia de anos sem ser Campeões, no entanto, traria o Clube para uma dimensão, que julgo pudesse ser de referência no Futebol Português e Mundial.

Reparem na Selecção Portuguesa e na quantidade de jogadores que se formaram em Alvalade e que de lá saíram sem retorno desportivo, ou em grande parte dos casos, em ruptura com a estruturas dirigentes...

Patrício, Cédric, Mário Rui, José Fonte, William, Adrien, João Moutinho, João Mário, Ricardo Quaresma, Gelson Martins, Beto, Cristiano Ronaldo.

Poderia acrescentar Pepe que jogou em tenra idade na equipa principal, no tempo de Boloni, ou aqueles que ficando de fora, marcaram um período na Selecção como Miguel Veloso ou Nani.

O Sporting é isto, nas últimas décadas, um viveiro incrível de talento desaproveitado, criado com a maior cautela, para brilhar em outros Clubes...

Será que o problema estará nos jogadores?

Podemos recuar a Figo...

Tenho mesmo de escrever?

Ou Simão...

Bem são incontáveis os casos, incontáveis as histórias, inenarráveis as consequências.

O Sporting tem na sua formação, apesar de depauperada pela gestão de Bruno de Carvalho, Virgílio e Inácio, alguns excelentes jogadores, Miguel Luís, Max, Dani Bragança, Matheus Pereira, João Palhinha, Thierry Correia, Elvis Baldé, Pedro Marques e espero que ainda Rafael Leão...

O caminho, o único que aceito como bom, até porque nunca foi experimentado, será o de apostar firmemente na formação, dando espaço e tempo a estes miúdos para crescerem, sendo contratados por época um ou dois grandes jogadores, de valor indiscutível...

Não compramos mais.

Os meninos da formação serão remunerados de acordo com a sua evolução, sendo ponto de honra que é mais importante renovar com um dos nossos, do que gastar Milhões em contratações...

A curto prazo esta política poderá ter custos elevados, pagando o clube as dores de crescimento, no entanto, ao fim de uns anos, este tipo de projecto poderá mudar o destino do Clube e recolocá-lo no patamar que todos desejamos e do qual tem estado arredado.

Olhem para os nomes da Selecção Portuguesa e imaginem o onze do Sporting...

Mesmo sendo impossível manter Cristiano Ronaldo, adiando a sua venda, certamente que esta iria ser muito superior a 15 Milhões.

Deixo aqui a minha ideia para o futuro deste nosso Sporting, a minha querença maior...

Que venham os candidatos para mudar o destino do Leão.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

Não Sejas Inácio...

 

Não sejas Inácio...

Esta frase celebrizada num anúncio televisivo na Benfica TV, nunca foi tão apropriada.

Muitos Sportinguistas sacralizam Augusto Inácio pelo célebre titulo de 99/00, terminando assim com um jejum de 18 anos...

O Presidente da altura era um croquete, convém não esquecer.

Tenho de fazer uma declaração de interesse:

Sempre fui grato a Inácio por esse seu trabalho, estando ao lado dos muitos que consideraram que o seu despedimento se tratava de uma imensa injustiça.

Convém recordar que quem o iria substituir era José Mourinho.

Quando Bruno de Carvalho se candidatou à Presidência do Sporting, nem o apoio de Inácio, esse trunfo eleitoral, me fez acreditar no projecto, na capacidade daquela lista ser o melhor para o "meu" Clube.

Sempre respeitei o seu passado e a sua história, dando como certo o seu desinteressado amor pelo "nosso" Sporting.

Infelizmente tenho que rever essa minha posição, pois é para mim extremamente difícil de compreender, a posição adoptada pelo actual Director Desportivo, assinando um contrato com o Clube a poucos dias de uma Assembleia Geral, que toda a gente sabia ter uma alta percentagem de destituição para anterior Presidente.

Mais...

Participando em contratações milionárias e sem qualquer nexo, como foram Viviano e Mihajlovic.

E se não me enganar a intuição, esperando intensamente que falhe, antevejo que os cinco anos de vinculo no seu contrato, não serão inocentes mas uma forma de garantia para um chorudo acordo.

Será esta uma atitude de Leão?

Será este um gesto defensável para uma glória que um dia trocou o Sporting pelo F.C. do Porto?

Com tantas dúvidas e incertezas é de facto muito apropriada a frase:

Não sejas Inácio!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Obrigado Nour Machlah!

 

Numa altura de gritos e crises em relação a migrantes e refugiados, nada melhor do que as palavras de Nour Machlah para nos acalmarem a alma, darem esperança ao olhar e verdadeiramente sentir orgulho nesta espécie de imensidão que se amarra ao "Ser" Português.

Num texto no Facebook que se tornou viral, Nour enalteceu o gesto de Cristiano Ronaldo, naqueles instantes finais do jogo entre Portugal e o Uruguai, onde o craque Português ajuda de forma fraterna Cavani a sair de campo.

O jovem Sírio compara essa situação, àquela que o mesmo viveu em 2014, tentando fugir de um País dilacerado por bombas e mortos, tendo então recebido uma bolsa de estudo do Estado Português, assim como, outros 50 companheiros seus, acolhidos nesta terra tão nossa.

As palavras de gratidão, amizade e amor, espelham a forma como este jovem foi recebido e integrado, num gesto que diz muito da generalidade deste nosso Povo...

Nour vai mais longe, recordando as dificuldades económicas e a crise que então atravessava o País para reforçar o gesto e dar dimensão ao peso que isso teve na sua vida.

" Nunca vou chamar este País de segunda casa, nunca vou chamar este povo de segunda família."

" Portugal é a minha casa e o seu povo é a minha família."

São estas as palavras com que Nour Machlah decidiu finalizar o seu texto, deixando pouco espaço para alguém acrescentar outras, tal a beleza e amplitude de tamanha gratidão.

No entanto, corro o risco...

Obrigado Nour.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Qual É O problema Com os Carros Da Madonna?

 

Isto de ser estrela pop e mudar-se para Portugal, não é tarefa fácil.

Ainda por cima se essa estrela, for a estrela...

A "nossa" tão querida Madonna.

Ora a Senhora vem para cá viver, traz os seus filhos mais "pequenos", inscreve os marotos em colégios de Lisboa, dá visibilidade a esta cidade magnifica e mesmo assim...

Mais...

Querendo uma rápida ambientação, Madonna, percorre a cidade e os seus recantos, por entre, casas de fado e museus intemporais, canta nas ruas com uma cerveja na mão, emociona-se a cada golo desta nossa Selecção, e mesmo assim...

Mete o seu filho, rapaz de múltiplos talentos, desde o piano até ao futebol, a jogar no Benfica, num gesto promissor e claramente indicador de uma forte ligação a este nobre povo...

E mesmo assim não contenta o povo das Janelas Verdes?

Será por serem verdes?

Ou o estacionamento está mesmo difícil para aqueles lados?

Ainda por cima, Madonna não recebe aqueles 300 metros de estacionamento, nas traseiras de um palacete, de borla, pois paga quase uns 800 Euros mensais.

E mesmo assim...

Isto assim é difícil de agradar.

E não fico por aqui, porque acredito ser bastante alarmante toda esta publicidade, pois agora toda a gente sabe onde moram os " carrinhos" da "nossa" querida Madonna, o que poderá obviamente se tornar deveras apetitoso para um qualquer gang de Automóveis.

Só quero ver se roubarem um desses carros das traseiras daquele desabitado palacete...

Nem o Prof. Marcelo nos salva.

Eu estou com a Madonna, assim como assim, só são 15 "carrinhos"...

Ali para os lados de São Bento, acho que há uns lugares de estacionamento gratuitos, para umas duas centenas de Senhores e nesse caso até me parece que os ditos personagens ainda recebem qualquer coisa.

Prefiro a "eterna" Madonna...

Ainda por cima uma Madonna à "Portuguesa".

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

10 Coisas De Verão!

 

Em primeiro lugar referir que é primeira vez que entro neste tipo de desafio...

Fui desafiado a escrever as 10 Coisas que desejo fazer neste verão, pelo meu querido P.P. que de forma simpática se recordou de mim.

 

Vamos lá tentar...

 

Regras:

 

1- Agradecer a quem nomeou, fazendo um hiperligação, seja lá isso o que for (sou um pouco ignorante nestas coisas), para o blogue em questão.

2- Fazer a lista com as 10 coisas a alcançar neste verão.

3- Nomear cinco bloggers para continuar este desafio.

 

Lista:

 

1- Dar o maior número de mergulhos no mar que conseguir, de preferência todos os dias, mesmo não sendo exequível, nada me impede de sonhar.

 

2- Almoçaradas e Jantaradas na praia, com o cheiro e o som do mar como companhia.

 

3- Mostrar ao mundo os dois livros que já escrevi e que guardo no fundo da minha timidez.

 

4-  Perder 10 quilos.

 

5- Deixar de fumar.

 

6- Ler um bom livro.

 

7- Coragem para manter a esperança numa boa época do meu Sporting.

 

8- Voltar a Nova Iorque, com uma escapadela pelos Hampton's. ( Sonho quase impossível )

 

9- Voltar a jogar futebol. ( Caso consiga cumprir o objectivo número 4 )

 

10- Fazer crescer esta Caneca que tanto me completa.

 

Desafio cumprido.

 

Aqui deixo os cinco Bloggers que gostaria de desafiar:

 

TriptofanoRobinson Kaneso ultimo fecha a portaA Desconhecida, Beia Folques.

 

Mais uma vez um abraço com amizade ao P.P. pelo convite.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

     

As Crianças Do Professor Cavaco...

 

Queria desde já agradecer ao Presidente da Câmara de Sernancelhe, pela oportunidade que deu a todos nós, através da sua iniciativa de agraciar o Prof. Cavaco Silva com a Medalha de Honra do seu Município, pois assim permitiu que o Ex-Primeiro-Ministro e anterior Presidente da República nos pudesse brindar com mais uma das suas brilhantes avaliações.

Através deste acto público ficámos todos a saber que o Prof. Cavaco Silva considera que o País não precisa de mais Gimnodesportivos e muito menos de Auto-Estradas mas sim de crianças...

A famosa Natalidade!

Praticamente uma avaliação purista entre o Néo-Natal e o Instituto Superior Técnico.

Concordo, em parte, com o Senhor Professor...

De facto o País necessita cada vez mais de crianças, devido ao baixo nível de nascimentos, que há muito persegue este nosso Portugal.

No entanto, não posso deixar de notar que deverá ser o primeiro discurso que oiço de Aníbal Cavaco Silva sobre crianças ou o perigo demográfico que corremos, talvez por falta de memória da minha parte...

Os Presépios da Srª Dª Maria Cavaco Silva não contam?

O Presépio tem o menino Jesus e a Senhora falou dessa sua paixão, de maneira ininterrupta, durante uma década.

Sendo assim, permitam-me concordar com o Professor Cavaco Silva nesta questão das crianças, anotando porém a ironia de ser o Senhor Professor a criticar a política de construção de Gimnodesportivos e Auto-Estradas...

É quase como se José Sócrates viesse criticar um programa de obras públicas em escolas ou António Guterres a criação descontrolada de subsídios sociais...

Ou se por um momento, Pedro Passos Coelho fosse agora contra os fluxos migratórios, depois de quatro anos a fomenta-los, com a quantidade de jovens licenciados que se viram obrigados a emigrar para fora deste País em busca de um futuro.

Só faltará agora que o Professor Cavaco Silva, num momento oportuno, aproveite para criticar uma qualquer politica de contratação maciça de Funcionários Públicos, onerando desmedidamente os Cofres do Estado Português...

Só faltará.

Por tudo isto muito obrigado Senhor Carlos Silva e a todo o Município de Sernancelhe...

 

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

O Regresso de José Peseiro...

 

Nunca vi o Sporting jogar tão bem, como aquele Sporting de Peseiro em 2004/2005, onde conseguiu chegar à disputa do titulo nas últimas jornadas, num desfecho Paraty, e à final da Taça Uefa em Alvalade, final essa que me escusarei comentar, tal a tristeza que ainda hoje guardo em mim.

José Peseiro regressa à casa de partida, volta ao lugar onde tudo pareceu brilhante, imensamente perfeito.

Infelizmente para Peseiro e para os Sportinguistas não foi assim...

Perdemos o titulo, fugiu a Taça Uefa e sobrou tristeza, amargura, resquícios de contestação que acabariam por se manifestar no inicio da época seguinte, levando ao despedimento do treinador e ao fim da linha para a direcção que o apoiava, liderada por Dias da Cunha.

Por razões que me abstenho de aqui referir, estive com Peseiro no inicio da época de 2005/2006, na Academia de Alcochete, e logo ai tive a noção de estar diante de um homem em fim de linha, sem capacidade de liderança no grupo de então, submerso em fantasmas inultrapassáveis...

No entanto, reconheço a Peseiro essa imensa virtude de colocar as suas equipas a jogar um futebol atraente, sedutor, mas infelizmente não vencedor.

Para os jovens de Alvalade, sobra mesmo assim, uma certeza importante...

Peseiro não tem receio de apostar na formação, antes pelo contrário, que o digam João Moutinho, Nani ou André Silva.

Essa virtude ninguém a poderá contestar.

Nunca escolheria José Peseiro, sendo que muito provavelmente, qualquer um desses nomes que desejava, rejeitariam ingressar no "meu" Sporting, neste momento.

Espero que Peseiro seja feliz, tão feliz como a esperança Leonina presente em meus sonhos, esses mesmos sonhos que fazem parte deste sentir da minha alma.

Para terminar, referir apenas, este pequeno facto que me deixou deslumbrado:

Aeroporto de Riade, Arábia Saudita, no centro da cultura Sunita, radicalmente Islâmica, num mundo conservador sem medida...

"Jesus, Jesus, Jesus!" Gritavam em loucura os milhares que aguardavam Jorge Jesus, o novo treinador do Al-Hilal.

Em terra de Sunitas, uma multidão gritando o nome de "Jesus"...

É obra!

Só mesmo o Jorge Jesus.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia