Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

O Filho Do Meu Coração

Filipe Vaz Correia, 23.03.21

 

 

 

Não nasceste do meu ventre;

Mas da minha alma,

Não te esperei nove meses,

Mas uma vida inteira,

Não te reconheci ao nascer,

Mas na esperança desse encontro,

Não soube do teu sofrimento,

Até te encontrar...

 

Não descobri essa palavra;

Até te conhecer,

Não senti a amargura,

Até ter medo de te perder,

Não entendi a ternura,

Até perceber,

A desentendida procura,

De te ter...

 

E assim;

Encontrada com os meus desencontros,

Com os recantos de mim mesma,

Descubro em cada sorriso teu,

Parte desse destino,

Só nosso!

 

 

 

 

“Uma Casa Abandonada”

Filipe Vaz Correia, 16.03.21

 

 

 

Uma casa abandonada;

Ao abandono do tempo,

Nesse tempo desencontrada,

Num desencontrado fingimento,

Fingindo-se desanimada,

Desanimando por um momento,

Essa história inacabada,

Acabado sofrimento...

 

Uma casa abandonada;

Sem vida,

Sem nada...

 

Outrora repleta;

De nós.