Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

11
Ago19

Desconcertante Sentir...

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Vida sem sentido ou sentindo essa vida;

Meio flor, metade dor,

Ardente ferida,

De um ferido amor,

Misturada amargura,

De olhos cerrados,

Pedaço de aventura,

Guardada no passado,

Segredando ao ouvido,

As palavras escondidas,

Esse caminho, outrora, vivido,

Por entre memórias perdidas,

Esforçadamente esquecido,

Ardentemente esquecidas.

 

E soletrando cada parte desse ardor;

Que arde intensamente,

Ficará no poema esse eterno clamor,

Que me amarra desmedidamente,

Descodificando este amor,

Que segreda eternamente...

 

As estranhas linhas desta poesia.

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu Caro,Sem heresias ou sacrilégios este texto tr...

  • Filipe Vaz Correia

    Meu caro Anónimo...Veremos que Mourinho será este,...

  • Filipe Vaz Correia

    Minha querida Teresa...Não tem nada de pedir descu...

  • Anónimo

    Sou daqueles que aprecia mais o treinador do que o...

  • Teresa

    Obrigada eu querido Filipe. E peço desculpa por te...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D