Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Beijo Teu...

Filipe Vaz Correia, 15.11.18

 

 

 

Oiço uma canção no ouvido;

As palavras de um poeta,

Nessa mágoa em cada esquina,

Ardor ou dilema,

Pedaço de ferida,

Perdido em meu poema...

 

Num abismo;

Cavado, por entre, lágrimas,

Poesia ou sismo,

No meu desmedido coração...

 

E batendo timidamente;

A cada passo solitário,

Vai sonhando cinicamente,

Com esse futuro,

Que não chegará...

 

Mas valerá a pena;

Amor...

 

Valerá sempre a pena;

Sonhar sem adormecer,

Abraçar nessa terna despedida,

O leve esmorecer,

Da alma...

 

Ténue morrer;

Num imenso viver,

Que recusarei esquecer,

Por entre...

 

Cada beijo teu.