Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

A Centelha...

Filipe Vaz Correia, 17.07.18

 

Poderia escrever sobre este amor;

Mas não existiriam palavras para o descrever,

Tamanha a imensitude,

Deste imenso bater...

 

Que bate descompassadamente;

A cada pedaço de ti,

Cada parte de nós,

Pincelado, por entre, uma vida...

 

És a parte de mim que mais amo;

Essa parte de ti que mais desejo,

Desatino infernal,

De um amor intemporal...

 

És a centelha da alma;

O sentir do coração,

A certeza que acalma,

Por entre um turbilhão...

 

És apenas tudo;

Como se tudo fosse imenso,

Como se imenso fosse capaz,

De significar...

 

O que verdadeiramente;

És para mim.