Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Bruno Out...

 

A Assembleia destitutiva finalmente chegou...

Este será o dia para os Sócios do Sporting gritarem bem alto a indignação imensa de um destino que não queremos, o resgatar de um ADN que apenas a este clube pertence.

Será o dia mais importante da História do SCP, na tentativa de sair do período mais negro que alguma vez foi possível imaginar.

Bruno esperneia sem parar, num corrupio de mensagens nas redes sociais, procurando com as suas falsidades enganar e iludir aqueles que neste dia irão decidir o futuro Leonino.

Faz parte da personalidade do Bruno, esta capacidade de desviar a verdade, de amarrar aos seus desvarios a realidade paralela em que vive, em que reina, onde apenas ele existe...

Mas não será mais assim, pois na vontade Leonina, estou convicto, subsistirá a emoção gritante deste amor pelo "nosso" Sporting, que erradicará esta loucura insistente espelhada em cada acto deste nefasto Presidente.

Hoje não será dia de Burnout...

É dia de Bruno Out.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Velho...

 

 

 

Vejo nessas rugas;

A passagem do tempo,

Alegrias e tristezas,

Marcado sofrimento,

Que ficou aprisionado ao rosto...

 

Nessas mãos enrugadas;

Palavras e feridas,

Mágoas passadas,

Lágrimas sentidas,

Inesquecivelmente...

 

Nesse olhar distante;

Amarguradamente gasto,

Regressam memórias sufocantes,

Que pareciam silenciadas...

 

Em cada parte de ti;

Ó velho...

 

Em cada parte de ti;

Vivem pedaços dos teus,

De cada um que contigo se cruzou,

Nesse pedaço de vida,

Que foi a tua história...

 

Em cada parte de ti;

Ó velho.

 

 

 

 

 

 

O Céu E O Tempo...

 

Estou cansado de escrever, por entre linhas e linhas de prosa ou poesia, a melancólica dor que invade, em cada pedaço deste céu, os meus solitários pensamentos...

Límpido e cristalino, carregado de histórias indecifráveis, de recordações memoráveis, desejos e esconderijos, sonhos e arrependimentos, vãs palavras ou singelos gestos de afecto.

Quantos olhares se perdem neste instante, por debaixo deste mesmo céu?

Quantas lágrimas correm pelos mais variados rostos, enquanto se entrelaçam renovadas gargalhadas em forma de contraste?

Quantos se perderam a olhar para o estrelado céu antes de uma batalha, de uma decisão, de uma despedida, de um findar daquele imenso amor?

Um calor abrasador...

Tão abrasador como sedutor, numa mistura insinuante de vida, de um intemporal sentir que parece reacender despudoradamente.

Quantas vozes buscam o ecoar da sua alma?

Quantas almas procuram por entre o o brilho desse luar, aquele mágico momento, onde fará sentido o bater esperançoso de um destino?

Quantas...

Tamanhos os mistérios num rebuliço permanente, onde as gentes caminham loucamente sem parar, não conseguindo amarrar a cada pedaço desse destino, o sonho que desejaram resgatar.

Não existe tempo, nem tempo para existir...

Encerro aqui estas desconexas linhas, as tamanhas interrogações intermitentes que parecem buscar um sentido, mesmo que desencontradamente desalinhadas ou desalinhadamente desencontradas.

Apagam-se as luzes, escuta-se o silêncio, a contraditória saudade que se perdeu, daquilo que ficou por conquistar, cobardemente esquecido em tempos perdidos...

E continua o céu a sobrevoar o tempo, de todos nós.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

Donald Trump: Os "Direitos" Desumanos De Um Populista...

 

Direitos Humanos?

Não são Humanos, são imigrantes ilegais...

Deve ser esse o pensamento da actual Administração Trump, deste tipo de "raciocínio", peço perdão à palavra, que sustenta todo o ideal desta política Norte-Americana.

Não existem frases ou pensamentos que possam descrever o sentimento inerente às imagens passadas nos canais televisivos, com aquelas crianças retiradas de seus Pais, enjauladas, numa mistura entre um campo de concentração e um tortuoso jardim zoológico.

Nada me surpreende vindo de quem vem, das almas embrutecidas e incapazes que gerem os destinos dessa grande Nação que é os Estados Unidos da América...

Mas por mais que se possa esperar de tudo, desta tirana boçalidade em forma de Presidente, não dói menos cada grito de uma daquelas crianças, não arrepia menos o imaginar daqueles Pais, não revolta menos esta espécie de indigência moral que parece ter tomado conta de alguns lideres políticos.

Parece que os Estados Unidos ameaçam abandonar o Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas...

Alguém deve alertar a Administração Trump que isso apenas se tratará de uma mera formalidade, pois em parte alguma do Globo, em mente alguma das almas que habitam este planeta, poderá surgir algum equivoco sobre isso...

Há muito que esta Administração abandonou os Direitos Humanos ou qualquer coisa que se pudesse assemelhar a tais princípios.

Trump, certamente, justificará estas medidas com a culpa de outros, com a criminalidade, com factores que não podem ser controlados, num desvario de mentiras próprias de um psicopata, populista e demagogo.

Senti vergonha ao ver as imagens, ao escutar as vozes daqueles meninos, ao sentir a impotência que os deverá invadir, assim como, o desespero de seus Pais.

Um País tem de ter as suas fronteiras, não podendo como se deve compreender aceitar a entrada de todos aqueles que por uma ou outra razão para lá se queiram deslocar, no entanto, chegar a este ponto de desumanidade, de grotesca maldade, é um pouco como esventrar a essência Humana de todos nós.

Nada sobreviverá a este tipo de pensamento, de conflito permanente, despido de valores e nobreza...

Naquelas jaulas, aprisionada está toda a Humanidade, todos aqueles que se apelidam de gente de bem, num sofrimento gritante muito para lá de qualquer imaginação.

Que vergonha!!!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

Sinisa Mihajlovic: O Regresso Ao Plano Original...

 

Sinisa Mihajlovic é o novo treinador do Sporting, escolhido por Bruno de Carvalho...

Graças a Deus!

As pessoas não percebem o alcance desta notícia, desta deriva num regresso ao plano original e que inevitavelmente nos vai levar, certamente, ao sucesso.

Bruno é um visionário, um homem destemido, capaz de ver por entre os sinais, o rumo apropriado para guiar a nau Leonina, a despeito da imensa ingratidão com que tem tido de lidar.

Se recordarmos as primeiras eleições em que se candidatou e perdeu...

Malandros daqueles que ousaram viciar as eleições, falsificar os resultados, segundo a narrativa do Grande Bruno e de todos os que o apoiavam cegamente.

Vejam o que esses bandidos queriam evitar, esta glória em forma de tragicomédia, que virou o dia a dia do SCP.

Voltemos então a esse instante, momento de pujança em que Bruno acompanhado de um grupo de investidores Russos, sim Russos, gente do mais alto quilate, havia escolhido Van Basten para seu treinador...

Um ex-jogador de futebol, um dos melhores que vi e provavelmente um dos melhores de sempre.

Marco Van Basten.

Currículum como treinador miserável, mas o que interessa isso quando poderemos todos ter o privilégio de a cada 90 minutos de um jogo, estar a admirar cada reacção, cada gesto, cada traço de um antigo craque.

Não ganhou e foi-se a oportunidade mágica de ter esse repleto deleite, no relvado de Alvalade.

Bruno desviou-se do seu projecto por culpa de outros, inevitavelmente, mas passados 5 anos...

Aqui está o regresso às origens.

Mihajlovic, antigo defesa Sérvio, da Sampdória e da Lazio, entre outros, dono de um potente remate, considerado um dos melhores marcadores de livres da História do jogo...

Que pé esquerdo fabuloso.

Nada nos irá travar...

Mihajlovic tem, assim como Van Basten, um curriculum miserável como treinador, próprio da sua irrelevante carreira mas tem passado, tem história, e acima de tudo deverá fazer parte das memórias do "pequeno líder", enquanto este jogava Football Manager.

Deve ser isso, na certa...

Mihajlovic tinha um excelente pé esquerdo mas infelizmente para todos nós, o lugar de treinador exige mais cabeça do que pés e quando escrevo cabeça, refiro-me à mente pois caso contrário poderia vir Jardel...

Só para o caso de Bruno ler este texto e tentar trocar a correr, o nome do ex-futebolista a apresentar como treinador.

Manteremos então a esperança nesta nova Era, de sucessos garantidos pelo boçal...

Perdão, quis dizer supremo líder que comanda o futuro deste nosso triste Sporting.

Que venha a Assembleia destitutiva, a Policia, os Tribunais ou simplesmente um Médico Psiquiátrico...

Mas por favor alguém nos livre deste homem.

Viva o SCP

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

É Preciso Ter Lata!

 

Um curto desabafo Canequiano:

Diego Costa, assim como Gerard Piqué, consideraram o primeiro golo de Portugal ilegal...

Ilegal?

Segundo Piqué, Ronaldo deixa-se cair e os árbitros marcam-lhe sempre as faltas que este quer.

Palavras bonitas, carregadas de inveja e ressabianço, que denotam a frustração Espanhola ou Catalã dependendo do estado de nacionalismo do marido de Shakira.

Mas ok...

Ronaldo continuará a fazer o que sabe melhor:

Ser o Melhor do Mundo, levando consigo um pedaço de todos nós.

Um ditado Português para memória Luso-Catalã...

Os cães ladram e a caravana passa.

É preciso ter lata, será que alguém lhes mostrou imagens do primeiro golo Espanhol?

Se calhar não.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Ronaldo... Siiimm!!!!!!

 

Ronaldo deslumbrou neste primeiro jogo de Portugal, desmontando com classe a defesa Espanhola, enfrentando como só ele pode fazer, os incontáveis desafios que se dispuseram diante desta nossa Nação de Futebol.

A sua presença, mera presença, inquieta e atormenta, faz hesitar e tremer, mexe com o jogo...

Três golos, simplesmente três.

Ronaldo é isto mesmo, uma combinação de sorte com destino, de trabalho e talento, de generosidade e perfeccionismo, num desesperante encontro com o Olimpo dos Deuses do Futebol.

Sem Ronaldo seria impossível a esta Selecção enfrentar uma equipa como a Espanha, com a sua posse de bola, com o poder ofensivo que durante largos minutos nos amarrou, sem fim...

Só que nós temos o Melhor Jogador do Mundo.

Simplesmente isso.

O primeiro de penalty, o segundo num frango monumental e o terceiro...

Meu Deus!

O terceiro de uma genialidade só ao alcance de poucos, numa recordação da minha imberbe infância, fechar os olhos e trazer à memória Diego Maradona, no México 86, Argentina Vs Coreia do Sul...

Este tipo de imaginação suspensa por entre o arco de uma bola, no olhar desmesurado de todos nós, desesperado de um guarda redes, admirado por todos os que no campo assistem, in loco, a um recital de poesia, escrita com os pés.

Terei sido capaz de descrever, honestamente, aquele momento...

O de Maradona e o teu.

Meu querido Ronaldo, naquele momento, por entre o teu olhar carregando a nossa querença, pejado de uma Lusitana esperança, também eu gritei contigo...

Siiimm!!!!!!!!

E assim sem mais palavras para não atrapalhar essa genialidade reservada em pedaços de pueril magia, liberto intensamente a minha alegria... 

Viva Portugal...

Viva o Ronaldo de todos nós!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

Bruno: O Princípio Do Fim...

 

O Tribunal da Comarca de Lisboa, deu uma estocada imensa na resiliência de Bruno de Carvalho...

Deixou-o sem margem de manobra para continuar a fugir da inevitável expressão que será a voz dos Sócios, desse coração Leonino que é o eterno pulsar deste clube.

Bruno marcou uma conferência de imprensa na sala da direcção, acompanhado pelo grupo que o sustentou em funções, numa espécie de réplica dos últimos instantes de Adolf Hitler, no seu Bunker à entrada de Berlim.

Sem música, sem bombas mas com o mesmo olhar desligado da realidade, com a mesma abstracção do óbvio, com a mesma patética interpretação do momento.

Um louco será sempre o reflexo dessa condição, desse crer alheado, por vezes até apaixonado, sendo que alguns são capazes de seduzir, por entre mentiras, os incautos de plantão desejosos por quimeras irrealizáveis.

Bruno inventa, desmente e cria factos, manobra a verdade como lhe convém, irredutível perante o desespero de tantos de nós que observam este lento definhar do "nosso" Sporting...

Chegou o dia em que confrontado com uma ordem judicial, se viu incapaz de continuar esta fuga para a frente, fuga essa que nos levou até este momento, ou seja, à deserção de pelo menos 9 jogadores.

Não existem palavras para a dor que nos acomete, esta espécie de torpor que nos consome por entre rescisões e abandonos...

Deserções essas que são farpas cravadas na Nação Leonina.

Perto do fim deste regime, deste nosso triste fado, de um tempo onde um só homem foi capaz de destruir todo um passado de dignidade e elevação, resta-nos entender o futuro e não cometer o mesmo erro...

Não eleger populistas, vendedores de sonhos mas sim pensar verdadeiramente num projecto sustentável capaz de devolver, aquilo que infelizmente nos roubaram...

A decência.

Sei bem o aqui escrevi sobre estas saídas, a dor que me provoca ver partir jogadores que "amo" desde o primeiro momento, meninos formados na alma do Leão, pertencentes ao ideário Leonino...

Defendi-os sempre e continuarei a defender Patricio e Wlliam , Gelson e Podence, Leão, compreendendo o terror por que passaram, no entanto, deixo aqui este desabafo:

Não aceitem jogar por outro clube em Portugal...

Vocês que cresceram com esse Leão ao peito, recordem neste instante o olhar de cada menino que vos vê como seus heróis, de cada homem crescido que em vós viu a representação do sonho deste clube.

Partam, voem para outro lugar, mas não traiam este amor que tantos e tantos Sportinguistas por vós têm.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

 

Elsa... Judas!

 

Pela primeira vez, acompanhei uma conferência de Imprensa da dita Senhora Judas.

Pensei que Bruno jamais iria conseguir escolher pior, do que Eduardo Barroso ou Jaime Marta Soares para este tipo de funções, no entanto, enganei-me...

Escolheu!

Só que desta vez de forma ilegal, valha-nos isso.

Elsa Judas, a suposta Presidente desta tal Comissão inventada por Bruno de Carvalho, é o retrato do tempo que se vive em Alvalade, um reflexo do fim de regime, apodrecido e poeirento, amarrado à triste realidade deste "meu" Sporting.

Parecendo saída de um filme de terror, bem apropriado ao momento, com um linguajar despojado de classe e transparência, repleta de uma ignorância tacanhamente interligada à principal figura da Nação Leonina, esta Senhora consegue envergonhar, a já de si esgotada, esperança Sportinguista.

No Auditório Artur Agostinho, como se estivesse à mesa do café, talvez taberna mas das mais "rascas", Elsa Judas acompanhada pelas penas pretas do seu casaco, lá foi disparatando alguns chavões, frases sem nexo, premonições bacocas, palavras desmentidas à posteriori, por quase todos os Causídicos que falaram nas televisões, após a sua intervenção.

Que se aldraba para os lados de Alvalade nos tempos que correm, não surpreende, no entanto, a falta de uma espécie de decência inerente ao cargo, mesmo que ilegal, é a todos os títulos reprovável.

De facto, como muitos disseram, seria quase impossível encontrar alguém disposto a um papel tão medíocre como este, ferido de ilegalidade, fazendo assim o clube afundar-se um pedaço mais...

Mas existe sempre alguém...

Alguém desprovido de valores e capaz de aproveitar estes momentos de publicidade, a qualquer custo.

E assim por entre Judas e Carvalhos, Quintelas e Giestas, Vieiras e Caeiros, Roques e Inácios, vai caminhando o Leão, sem saber como se livrar do alucinado tutor que lhe calhou na rifa.

Não escrevo aqui sobre Fernando Correia, por respeito à minha meninice e às óptimas memórias que da sua voz guardo...

Somente por isso.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

O Juiz Que Responsabiliza Bruno...

 

O Juiz do Tribunal do Barreiro que julga este caso da invasão a Alcochete, atribuiu a Bruno de Carvalho, através de despacho Judicial, a responsabilidade de ter instigado por meio das suas declarações nas redes sociais, a potencialização do clima de conflito, animosidade e confrontação da claque Juve Leo contra os jogadores do Sporting, nos horríveis actos que posteriormente aconteceram na Academia.

Esta conclusão do Juiz de Instrução, mais do que lógica, deixa entreaberta a responsabilidade judicial de Bruno de Carvalho diante dos factos apresentados...

Talvez só assim se possa retirar de Alvalade este ditador, do trono que julga ser seu, fazendo da sua vontade a lei que comanda o SCP.

Sinceramente, aqui escrevi tantas e tantas vezes contra a judicialização da Sociedade, do poder desmedido dos Tribunais perante o cidadão, muitas vezes indefeso na defesa da sua pessoa, passe a redundância, como ficou bem explicito em vários casos na Justiça Portuguesa e Mundial...

No entanto, uma pergunta se perfila:

Senhor Juiz, depois destas suas palavras para quando a acção?

Respostas aguardam-se em Alvalade e na Alma de muitos Sportinguistas impacientes com o futuro deste centenário clube.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Pág. 1/3