Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

20
Mai18

De Jesus A Patrício: Sempre Ao Vosso Lado!

Filipe Vaz Correia

 

Sou Sportinguista desde que me recordo de mim mesmo, desde que a emoção de cada golo envolvia a minha esperança, desde que as camisolas verdes e brancas tomavam conta da minha alma, dos meus sonhos...

Para inquietação da minha Mãe, querida Mãe, parecia que só através dele o meu sorriso era mais intenso, que a intensidade do querer se transformava a cada noticia do jornal, a cada jogo na televisão, a cada lágrima chorada em incontáveis tristezas.

O "meu" Sporting, faz parte deste que vos escreve, como a intensa vontade de Ser, do Ser que me pertence como gente.

Por essa mesma razão me reconheço naquelas lágrimas do Rui Patrício, no olhar de Jorge Jesus, em cada tristeza explanada no rosto de tantos dos nossos jogadores.

Vi derrotas que magoaram, que ainda magoam, com Marlon Brandão ou Venâncio, com Damas ou Manuel Fernandes, Com Figo ou Balakov, Com Schmeichel ou Tony Seale, com Naybet ou Moutinho, Com Rui Jorge ou Liedson, Com André Cruz ou Oceano, Com Silvinho ou Paulinho Cascavel...

Vi no banco, Marinho Peres ou Pedro Rocha, Fernando Mendes ou Bobby Robson, Carlos Queiroz ou Paulo Bento, José Peseiro ou Waseige, Octávio Machado ou Mirko Jozic...

Vi tantos momentos que guardo na alma, com a mesma tristeza de ontem, a mesma esperança de outrora, sempre renascida por amar o "meu" Sporting.

Nesta semana de horror, em certa medida inimaginável, observei palavras e discussões, vergonhas e desilusões que magoam muito mais do que qualquer derrota...

Esta derrota com o Aves, marcada no rosto de todos nós, é sentida essencialmente pela frustração do momento que estamos a viver, desta loucura sem fim que amarrou a caminhada deste Clube.

Mais do que perder, é sentir que não reconheço o "meu" Clube, não nos pertence este lado bélico e ditatorial, espécie "Maduro", que parece ser o nosso destino...

Não pode ser este o destino do "meu" Sporting.

Repetidamente meu...

A cada jogador, que mesmo violentado por entre as paredes daquela Academia aceitou estar no Jamor, o meu obrigado, o meu sincero obrigado...

Pois mais do que ganhar ou perder, não aceitar desistir ou vergar-se perante bouçais animalescos que mesmo depois dos actos inenarráveis de Alcochete, continuaram no Jamor a perseguir e ofender os Jogadores, é na minha opinião um orgulho e motivação.

Convosco sempre, pois treinadores e jogadores serão sempre aquilo que verdadeiramente ficará na alma e história de uma instituição.

Viva o Sporting...

O meu Sporting.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

20
Mai18

Bruno de Carvalho: Um Caso Psiquiátrico!

Filipe Vaz Correia

 

Uma imensidão de tempo, temporalmente indescritível, assim como a minha estupefacção diante daquela conferência de imprensa, inenarrável.

Já aqui escrevi o quão distante me encontro de Bruno de Carvalho e daqueles que ainda o apoiam, no entanto, mesmo para mim é difícil compreender, como pode esta pessoa, estar tão alheado da realidade...

A minha desesperançada esperança, sempre que oiço Bruno de Carvalho é que por um momento possa absorver um pedaço de bom-senso e num gesto de lucidez entenda a atitude a tomar.

Mas infelizmente, nada se pode esperar de Bruno de Carvalho a não ser a constante provocação, o repetido vociferar contra tudo e contra todos, como D. Quixote, numa batalha incessante rumo aos seus moinhos de vento.

Com o seu mundo a ruir, Bruno voltou a disparar, a justificar o injustificável, apontando as suas palavras em direcção a José Maria Ricciardi, a Rogério Alves, a Álvaro Sobrinho, a toda a imprensa, a Jaime Marta Soares, ao Benfica, ao Governo, ao Presidente da República, a todos os que se demitiram, aos jogadores, aos capitães, à Mãe da sua filha, à GNR...

Ufa!

A todos menos a si...

Uma conferência de imprensa que nos permitiu, uma vez mais, constatar a perfeita loucura em que se encontra, a tortuosa imperfeição de um destino desencontrado, por entre as incongruências deste pobre homem.

O que se poderá esperar destas sessões de esclarecimento pelo País?

O que poderá esperar o "meu" Sporting de alguém que permanece amarrado ao poder, demonstrando receio em enfrentar o seu destino?

Uma vergonha sem medida, um desesperante exercício para qualquer Sportinguista, carregado de vergonha alheia...

De uma desmedida vergonha alheia.

Que a queda deste "Maduro" leonino não demore, para que verdadeiramente o futuro volte a surgir no reino do Leão.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

  • Filipe Vaz Correia

    Minha querida MJP...Isso mesmo.Um beijinho

  • MJP

    "O que deixa ali uma margem de 15% de pessoas que ...

  • Filipe Vaz Correia

    Minha querida BC...Parace que estamos a regredir.U...

  • BC

    Meu Deus… Em que século estamos mesmo?! Que mental...

  • Filipe Vaz Correia

    Minha querida Cecília...Um beijinho

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Maio 2018

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D