Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Outrora Amor...

Filipe Vaz Correia, 10.03.18

 

 

 

Como dói;

A desilusão,

Como corrói,

Esse pedaço do coração,

Que ainda se ilude...

 

Segredando ao tempo;

O que o tempo sabe esperar,

Desenganado momento,

Em que tudo irá acabar...

 

Pois nada sobrará;

De tamanho amor,

Dessa ferida que perdurará,

Por entre a dor,

Intemporal...

 

Apenas;

Recordações pequenas,

De vagas penas,

Na memória...

 

Do que um dia;

Existiu.

 

 

 

 

 

Estúpido Coração...

Filipe Vaz Correia, 10.03.18

 

 

 

Estúpido coração;

Ingénuo sentir,

Desnudadamente entregue,

Às feridas que chegarão,

Inevitavelmente...

 

Inevitavelmente chegarão;

Para te magoar,

Expondo esse ardor,

Que ao longe se confunde,

Mas de perto te destrói...

 

Estúpido coração;

Que insistes em amar,

Esse pedaço de tempo,

Que se esfumou...

 

Que nunca te pertenceu;

Nem de ti fez parte,

Num instante desvaneceu,

Eternamente...

 

E eternamente aprenderás;

Que aquele olhar,

Não passava de espuma,

De uma ilusória contradição da alma...

 

E noutro tempo;

Num outro momento,

Reencontrarás...

 

Aquele pedaço de ti;

Que fará sentido.