Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

16
Jan18

Óscar Pérez: Assassinato Em Directo!

Filipe Vaz Correia

 

O regime de Chávez, de Maduro, matou Óscar Pérez...

Assassinaram-no.

Óscar Pérez, o ex-militar que em meados de 2017, pilotou um helicóptero e disparou contra edifícios Governamentais e o Supremo Tribunal...

O líder de um grupo de homens que se dispuseram a lutar contra um regime ditatorial, cruel, e que em Dezembro último, tentou tomar um dos mais importantes quartéis, do exercito Venezuelano.

Óscar Pérez deveria saber os riscos que corria, o preço que iria pagar, desde o momento em que decidiu afrontar, um Governo, com um estilo máfia Siciliana.

Maduro, o motorista de autocarro, que comanda um País ouvindo um passarinho...

Que domina as ruas através de milícias armadas, montados em motas, disparando contra todos aqueles que um dia se opuseram ao seu regime.

Óscar Perez sabendo o que se aproximava, não deixou que a História fosse contada através da lente dos seus algozes, deste miseráveis e abjectos Seres Humanos...

Pérez usou o seu telemóvel como testemunha, como voz intemporal de um assassinato, de um cobarde assassinato.

A sua voz ficará marcada na minha mente, o seu olhar permanecerá na minha memória, mas essencialmente estas imagens servirão de garantia, de que na Venezuela, existe alma e gente capaz de dizer não, a este regime.

O seu último gesto, imensa coragem de testemunhar a crueldade de um déspota, como Maduro, deixa ao mundo um derradeiro grito de revolta, num derradeiro acto de um herói.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

16
Jan18

Hugo Soares, Ainda É Líder Parlamentar?

Filipe Vaz Correia

 

Hugo Soares, líder da bancada Parlamentar do PSD, continua sem colocar o seu lugar à disposição do novo Presidente do Partido, seguindo um caminho oposto daquele percorrido pelos seus Vice-Presidentes de bancada.

Não me surpreende, tendo em conta o perfil da personagem, um daqueles políticos que percorreram os passos obrigatórios, para subir na hierarquia aparelhista Social-Democrata.

Muitas pessoas gritam aos ventos a sua indignação, por esta atitude de Hugo Soares, outras, poucas, clamam que mudar a liderança poderá criar clivagens dentro do Partido, no entanto, parece-me, como aliás aqui anteriormente escrevi, que é neste tipo de dilemas que Rio terá a oportunidade de começar a recuperar o PSD...

É combatendo este tipo de atitudes, hábitos, interesses partidários, que Rui Rio demonstrará à saciedade a sua diferença, para o que infelizmente, nos habituou o PSD.

Hugo Soares permanecerá neste misto de pequenez e desfaçatez, num acto desesperado, na tentativa de permanecer no seu lugar.

Este tipo de personagens, "boys", não têm capacidade de auto-avaliação, nem vergonha nas atitudes ou gestos, habituados que foram a sobreviver por entre lama e pântanos, sem espinha vertebral ou palavra.

Assim uma pergunta se impõe:

Até quando, Hugo?

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

16
Jan18

Retrato Da Alma!

Filipe Vaz Correia

 

Não existem letras suficientes para compor palavras, palavras suficientes para construir frases, frases suficientes para descrever este significante pormenor...

Não encontro significados tão precisos, para simplificadamente desconstruir, tudo aquilo que me vai na alma.

Esta alma incapaz de pôr no papel, o que do papel se esconde, o que escondido está na singela discrição do sentir.

Por vezes o silêncio, ruidosamente discreto, é mais intenso do que a voz, do que a certeza das palavras ardentes...

Do que a dor solitária, desta viagem sem igual por este amor.

Como se descreve, o indescritível desejo de voar?

Sem asas...

Apenas com o batimento do coração, deste desamparado coração.

Preso ao olhar, sem rede, aguardando um sinal, que como sempre, tarda...

Não existem forças capazes de disfarçar, as marcas que ficam eternamente cravadas na alma, nem vidas suficientes para esquecer tamanha frustração.

Apenas este ardor...

Ardor intenso.

Não existe sol nem chuva, lágrimas ou discretos entendimentos, capazes de abraçar todo um mundo de grotescos gritos flamejantes, de uma intemporal esperança.

E como dizia o poeta:

" Vive, vive de uma vez, todo o amor que irreflectidamente te completa, pois será esse amor que um dia será o propósito de uma vida."

Essa vida que será a tua.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

  • Maria

    "Certamente um dia", espero que esse dia seja brev...

  • imsilva

    Oxalá!

  • Calimero

    Oxalá seja breve A esperança, os sorrisos, o norma...

  • Filipe Vaz Correia

    Meu caro Anónimo...Um abraço

  • Anónimo

    Infelizmente é verdade, não é uma daquelas mentira...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D