Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

30
Jan17

Gaiola Dourada...

Filipe Vaz Correia

 

Cada casa, uma gaiola;

Cada vida, enjaulada,

Numa preciosa esmola,

Meio desencontrada,

Em que se transformou esta vida...

 

De manhã para o trabalho;

À tarde sempre a correr,

Nessa lotaria a retalho,

Sem pensar ou viver...

 

Sem tempo para desfrutar;

Do amor, de uma amizade,

Nesse vento que tarda a chegar,

Pejado de uma saudade,

Daqueles que um dia partiram...

 

Traiçoeiro destino;

Eterna competição,

Compassadamente desatino,

Nesse imenso turbilhão,

Engolindo sem razão,

Os que já não sentem a ilusão,

De viver...

 

Cada gaiola dourada;

Cada vida nela,

Aprisionada,

Cada passo,

Caminhada,

Rumo ao desconhecido...

 

E assim, acabados de nascer;

Se passou a correr,

Essa vida sem dizer,

Se na hora de morrer,

Terá verdadeiramente, valido a pena...

 

A minha gaiola dourada!

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D