Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

António Costa: O “Chavez” De Matosinhos…

Filipe Vaz Correia, 21.09.21

 

 

 

F39ED78C-3E24-4D68-A18D-853B44C1223F.jpeg

 

 

Quando oiço um Presidente ou um Primeiro Ministro a querer dar lições exemplares a empresas privadas não consigo deixar de me recordar de Hugo Chavez e dos seus anos de nacionalizações das indústrias petrolíferas venezuelanas...

E que excelente exemplo foi esse.

António Costa imbuído por uma tentação eleitoralista tem percorrido o País a prometer dinheiro europeu, a sua tão estimada bazuca, tentando convencer e aliciar as pessoas, de forma pouco ética, a votar no seu PS.

Talvez por isso, perdendo todo o senso do ridículo, tenha em Matosinhos atravessado uma linha de decência que se afigura perigosa.

Por mais duvidosa ou até discutível que a medida da Galp possa ser, encerrar a refinaria de Matosinhos, nada justifica a intromissão, ameaça, do Primeiro Ministro, num tom absolutamente soviético e inusitado...

Ameaçar uma empresa cotada em bolsa, privada na sua maioria de capital, com uma lição exemplar que sirva também para futuros empresários extrapola tudo o que possa ser admissível.

Volto a referir que nos leva aos tempos de Chavez na Venezuela, a estilos e ideias bafientas de um exercício ditatorial de poder.

O PS ao longo da sua história está repleto de assomos autoritários, de tentativas de controlo do sistema bancário, do sistema das telecomunicações, entre outros...

Parece que não aprenderam lição nenhuma.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

 

Insano…

Filipe Vaz Correia, 20.09.21

 

 

 

97092277-B663-4D9C-8743-E3EAD3C1CBDC.jpeg

 

 

Faltam palavras para descrever;

se é amor este torpor

num instante ardor

outrora cabo do adamastror

libertando um grito de clamor

gemido de tambor

linha de uma dor

incomensurável.

 

Será verdade que é maldade;

questão de insanidade

ou simples realidade

este pedaço de saudade

que nos define.

 

Mesmo que seja somente uma poesia;

pequena expressão de uma alma

valerá a pena de mais um dia

desde que livre...

 

tão livre como o mais liberto dos insanos.

 

 

 

 

 

Schumacher: A Lenda Na Netflix…

Filipe Vaz Correia, 17.09.21

 

 

 

 

Saiu na Netflix o documentário sobre Michael Schumacher, uma peça de excelência com a participação daqueles que lhe são mais próximos, inclusive a família.

Schumacher não foi o meu primeiro ídolo, nem sequer na F1 onde torcia desde pequeno por Nelson Piquet, início dos anos 80...

Mas Schumacher é a par de Maradona, o meu grande ídolo, aquele que me fazia acordar às quatro da manhã, em tenra idade, para ver o grande prémio de Suzuka.

Com Schumy vibrava e sofria, chorava de raiva e sorria, desesperava ou pulava de alegria.

Vi o primeiro titulo na Benetton Ford, digam-me quem haveria de conseguir dar um titulo de campeão do mundo de F1 à Ford?

Só podia ser o menino Schumy.

Ao seu ingresso na Ferrari, ao caminho para levar a Scuderia rumo aos títulos, consagrando-se na alma dos Tiffosi como eterno, o melhor dos melhores.

Schumacher lutou com Senna e Piquet, correu com Prost e Villeneuve, com Hill e Hakinnen, com Alonso e tantos outros...

O que mais se pode pedir ao maior dos maiores, àquele que será marcado como o mais completo que alguma vez existiu nas pistas do automobilismo.

Assistam a este documentário e não se arrependerão...

E descobrirão que foi o Campeão dos Campeões.

Senhoras e Senhores...

Michael Schumacher.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

Sporting: As Dores De Crescimento

Filipe Vaz Correia, 16.09.21

 

D96B4B39-C586-460A-960D-AA5B4D050A98.jpeg

 

 

O meu Sporting regressou aos jogos da Liga dos Campeões, num jogo absolutamente terrífico com o Ajax...

Perdemos, em Alvalade, com o Ajax por 1-5.

Uma vergonha imensa que se traduz nas entrelinhas de uma história que todos deveríamos  preservar...

Esta equipa, sem Coates e Pote, é composta por gente sem experiência em competições europeias, muito menos na Liga dos Campeões, sujeita a um momento que deveria ser doseado em pedaços de crescimento.

Este Ajax, alguns destes jogadores, esteve há um par de anos nas meias finais da Liga dos Campeões...

Dá para perceber a diferença?

Este Ajax não muda o projecto independentemente de um ano menos conseguido, nem tem na sua estrutura Boçais eleitos em anos atípicos do ponto de vista eleitoral.

Dá para perceber a diferença?

Esta derrota doeu a qualquer Sportinguista, doeu-me, estiralhou a parte Sportinguista de minha alma...

O que devemos aprender com esta derrota  é a caminhada inerente a tamanha tristeza, esse crescimento que fará parte da nossa história, do nosso projecto, sem pôr em causa a estrutura e aqueles que diariamente lutam por ela.

O Sporting está no bom caminho, como nunca esteve, e não será derrota alguma na Liga dos Campeões, eliminação alguma da Champions League, ou outro qualquer desaire que irá pôr em causa todo um extraordinário feito por esta equipe técnica e sua direcção.

Viva o Sporting

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Negacionistas, Ignorantes ou Simplesmente Uns Verdadeiros Boçais? “Escolham À Vontade”

Filipe Vaz Correia, 15.09.21

 

 

 

O que se passou com Eduardo Ferro Rodrigues e sua Mulher à mercê de um grupo de negacionistas chalupas, perdão pelo pleonasmo, é absolutamente inadmissível.

Digo isto e acreditem que não o faço por ser o Presidente da Assembleia da República, claro que isso ainda torna as coisas mais inacreditáveis, mas sim porque acredito que o que ali se passou deveria ser intolerável para qualquer cidadão naquelas circunstâncias.

O cenário é surreal, os manifestantes absolutamente irracionais, quase insanos enraivecidos necessitando de tratamento psiquiátrico de alto quilate...

Alguns dos manifestantes são os mesmos que insultaram o Vice Almirante que liderou a Vacinação em Portugal e que apesar do excelente trabalho foi vitima das teorias de conspiração destes alucinados.

Não podemos admitir que este tipo de gente possa actuar desta maneira impunemente, instalando um clima onde qualquer dia será possível uma tragédia.

O Juiz negacionista, o Chega e outros actores radicais vão alimentando estes boçais, faz-me lembrar Bruno de Carvalho e os seus maluquinhos de estimação,  criando uma espécie de legitimidade a todo o género de violência.

Esperemos que a justiça actue e comece a punir exemplarmente quem não souber respeitar as regras democráticas ou pelo menos tenha a educação para nos poupar a este género de "Bolsonariçes".

 

 

Filipe Vaz Correia