Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

A Contraditória Aventura Da Alma!

 

 

 

Escrevendo desalinhadamente;

Juntando as letras descompassadamente,

Agrupando as ideias desorganizadamente,

Libertando as lágrimas que intrinsecamente,

Me sufocam intermitentemente,

Por esse destino insistente,

Na ausência que eternamente,

Se faz sentir ausente...

 

Escrevendo desalmadamente;

Os anseios que reticentemente,

A minha alma descrente,

Ainda sente...

 

Sentindo desmesuradamente!

 

 

 

 

Desabafos!

 

 

 

Quero sentir o incomensurável;

Incomparavelmente grandioso,

Sentir o inexplicável,

Inexplicavelmente sinuoso...

 

Quero divagar;

Por entre as sombras da minha mente,

E por um momento poder sonhar,

Sonhando discretamente...

 

Quero gritar silenciosamente;

Gritando o que dita o meu coração,

Desabafando desmesuradamente,

O que choro na solidão...

 

E chorando tantas vezes pelo caminho;

As lágrimas que não consigo mais esconder,

Vou descrevendo devagarinho,

Escrevendo o meu doer,
Sozinho.