Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Os Adeptos Do Watford.....

 

Marco Silva está a surpreender e a encantar a Premier League, depois de na época passada já ter deixado indicações que levaram os dirigentes do Watford a apostar nele, para fazer uma temporada melhor do que a anterior.

E assim está a fazer o jovem Marco Silva, oito jornadas passadas, na melhor Liga do Mundo, onde a competição está patente em todos os jogos, onde todas as equipas podem, verdadeiramente, ganhar a todas as equipas.

Marco é um treinador corajoso, inteligente, que põe o individual ao serviço do colectivo, que consegue agregar sem descompensar, sem deixar de atribuir importância individual, a quem a tem...

Pelas equipas por onde passou, é raro encontrar quem não diga bem dele, jogadores ou adeptos que não o recordem com a sincera sensação, de estarmos perante alguém competente e capaz.

Quem vê o Watford jogar, percebe como ele  irá fazer crescer estes jogadores, como irá dar a descobrir o talento de outros, como irá compatibilizar todos, num compromisso imenso.

Amanhã jogará diante do Chelsea, de António Conte, e aconteça o que acontecer, este meu texto será a prova da minha sincera admiração por este treinador, que um dia representou o meu querido Sporting...

Aliás, que sorte têm os adeptos do Watford por desconhecerem o facto de Marco Silva ser um tipo de duvidoso carácter, que tinha um projecto pessoal para destruir o Sporting Clube de Portugal.

Na final da Taça de Portugal, segundo alguns, pouca responsabilidade teve na reviravolta do resultado e na consequente vitória...

Outros discursaram, outros foram decisivos, outros sabiam tudo.

Tão pequeninos, esses outros.

Que sorte têm os adeptos do Watford, por desconhecerem tais características deste rapaz, pois assim, não serão obrigados a despedi-lo e a contratar um outro treinador para o seu lugar, pago a peso de ouro.

Ficam apenas com o excelente futebol da sua equipa.

Que sorte têm os adeptos do Watford.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

1 comentário

Comentar post