Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

O Bater De Uma Poesia!

 

 

 

Sinto o bater da pulsação;

Um ruído disfarçado,

Um pedaço de solidão,

Por entre o desejo desamparado,

Desse querer...

 

Sinto essa amargura;

Numa espécie de ferida,

Ausente ternura,

Outrora sentida,

No teu olhar...

 

E disfarçando nesse sorriso;

Essa agrura que é dor,

Vai sobrando o impreciso,

Bater desse amor...

 

Que se perdeu.