Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

O 007 Morreu?

 

Mas que raio de conversa é esta?

Em momento algum posso acreditar que o 007 morreu...

 

Meu caro Roger Moore, escrevo aqui este post para que saiba, que em momento algum irei acreditar que o agente mais importante ao serviço de Sua Majestade, possa ter morrido, ainda para mais com o mundo cada vez mais perigoso e imprevisível.

Primeiro senti a tristeza da noticia, incrédulo, desencontrado com a memória da minha infância, dos muitos momentos em que também eu no recato do meu quarto, com uma pistola de plástico, fui o James Bond...

Essa memória tão guardada no fundo da minha alma não se esquece de cada filme, de cada aventura, de cada romance, de cada cena.

Era agora o que faltava que me dissessem que havia morrido, depois de tantos e tantos perigos que enfrentou e de tantos inimigos que derrotou...

Depois de um momento de tristeza e até de revolta com tamanha mentira, apercebi-me do que na verdade pode ter acontecido:

Com os perigos e atentados, com a instabilidade nos Governos Mundiais, era provavelmente necessário que a sua próxima missão fosse ainda mais secreta do que qualquer outra, anteriormente, executada por si...

E aí, apercebi-me desta artimanha inventada, provavelmente, pelos Serviços Secretos Britânicos, para que mais discretamente pudesse continuar a derrotar o mal que prolifera neste globo.

Assim também eu alinharei com estas notícias certamente disparatadas e fingirei que acredito neste absurdo:

Que acredito que Bond, James Bond, morreu...

 

Até sempre, meu caro, Roger Moore!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

1 comentário

Comentar post