Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Minha Querida Benedita.....


Minha querida Benedita, pensei em lhe escrever uma poesia neste dia em que a menina foi baptizada, no entanto, as palavras eram imensas, as emoções incontroladas e as recordações tão expressivas, como intensas...

Nunca havia conhecido a Capela de Nossa Senhora de Monserrate e que dia tão especial para a conhecer, num misto de sentimentos inexplicável, deste Tio, meio Padrinho, orgulhoso, secretamente inebriado pela sua impecável postura.

Sedutoramente encantadora, embevecidamente educada, deslumbrantemente discreta, assim esteve a minha sobrinha na cerimonia do seu baptizado, mas não só nesse momento, como também no resto do dia, na festa em casa de seus pais, nos braços de seus avós, através dos olhares de todos aqueles que consigo partilharam este dia.

Uma vida que se inicia, um destino que começa, um olhar impregnado de curiosidade, diante de uma solarenga tarde que antevê um mundo novo, repleto de desafios e labirintos, porém sempre consciente dos valores que certamente a nortearão.

Minha querida Benedita, que gosto imenso em fazer parte dessa vida que agora se inicia e que espero repleta de coisas boas...

Porque este Tio, será eternamente seu.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

3 comentários

Comentar post