Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Manicómio...

 

Tanta gente à minha volta;

E estou sozinho,

Tanto ruído à minha volta,

E eu neste silêncio,

Tanta chuva à minha volta,

E não consigo chorar,

Tantos rostos à minha volta,

Que não consigo tocar,

Tantas memórias à minha volta,

Que não consigo resgatar,

Tanto e tão pouco...

 

Tantas perguntas que me perseguem;

Tantos olhares que me interrogam,

Tantas dúvidas que encerram,

As escolhas que não consegui fazer...

 

Assim aprisionado;

Nestas paredes brancas,

Entre penas de um passado,

Fugindo como palancas,

Em cada sonho enegrecido...

 

Aprisionando as vozes;

Da minha solitária,

Loucura!