Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Interrogações da Alma!

 

Se cada palavra, tua;

Fosse apenas isso,

Uma palavra crua,

Verdade nua,

Da mágoa minha,

Que magoa intensamente...

 

Se cada gesto, teu;

Fosse apenas isso,

Liberto dessa dor,

Que me esmaga sem pudor,

O coração num ardor,

Desassombrado...

 

Se cada olhar, meu;

Fosse apenas isso,

Um olhar desbravado,

Desinteressado,

De soslaio incapaz,

De deixar esse amargurado, 

Amor...

 

Se cada um destes versos;

Fosse apenas isso,

Despido desse sentimento,

Que asfixia,

Em cada momento,

A minha alma...

 

Se em cada linha deste poema;

Eu fosse capaz de me libertar,

E livremente voar,

Pelo destino que nunca consegui encontrar...

 

Se eu conseguisse...