Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Destino!

 

As sombras do outro lado da rua;

Os sombreados que se escondem sem dizer,

Na escuridão, por vezes, crua,

Atormentado enfraquecer,

Por essa mágoa, tua,

Que irrompe ao entardecer...

 

Alma profunda,

Tristeza insistente,

Lágrima vagabunda,

Caindo ausente,

Na ausência moribunda,

Que se sente...

 

E em cada passo iludido;

Abraço desmedido,

Encontro o sombreado irrefletido,

Nesse destino desmentido,

Cruelmente.