Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Desconcertadamente!

 

 

 

As palavras desgarradas;

Que me acenam descompassadas,

Por entre imagens ilustradas,

De memórias bem trancadas,

Que regressam desassombradas,

Resgatando entrelaçadas,

Cada vontade segredada,

Em teus olhos pinceladas,

Neste amor que nos une...

 

Amo-te;

Em cada letra deste poema,

Onde me perco,

Desencontradamente,

Num reencontro,

Que desconcertadamente,

Me preenche!